menu

Política

11/09/2019


OPINIÃO: recuo de Gervásio e cobrança por superação não inibe culpa pela crise no PSB

Segundo Walter Santos, deputado é um dos pivô da crise que se estabeleceu no PSB da Paraíba.

Gervásio teve voz ativa na defesa pela criação de Comissão Provisória do PSB, em reunião da Executiva Nacional

Por Walter Santos
Portal WSCOM

 

Gervásio recua e cobra superação na crise do PSB, mas ele é um dos responsáveis 

BRASÍLIA – A repercussão da crise no PSB da Paraíba já chegou a todos os partidos e lideranças, com lamento geral do desfecho com perspectiva de rompimento porque afeta o segmento progressista. Em meio a tudo, chamou a atenção de ontem à noite para cá, as declarações do deputado federal Gervásio Maia (PSB) pedindo serenidade para superação da crise.

A posição do parlamentar teve efeito surpreendente porque somente agora depois da gravidade do processo de intervenção no Diretório Estadual e recusa do governador e aliados à substituição do presidente Edvaldo Rosas por Ricardo Ricardo Coutinho é que “caiu a ficha” dos efeitos beirando a rompimento.

GERVÁSIO É RESPONSÁVEL

Surpreende o posicionamento de Gervásio porque ele é um dos principais responsáveis pela crise e rompimento em curso porque não havia, nem há, justificativa para alterar a condução de um processo onde o presidente era alguém cria de Ricardo Coutinho em nível do que ele não era.

SEGUNDO ERRO GRAVE

Somente o tempo dirá melhor constatando que este é o segundo grave erro estratégico de Gervásio de estimular a crise desnecessariamente, porque o primeiro grande erro foi não saber ser o candidato a governador, posto este que perdeu por ter se perdido na condução do processo ao ascender à presidência da Assembleia Legislativa.

Ele era tão forte como pré-candidato que discursou na inauguração popular da Transposição ao lado de Lula e Dilma, mesmo com seu então partido, o PMDB, ter sido responsável pelo Golpe em Dilma, o que suscitou início de vaias.

Na presidência da ALPB, Gervásio se impôs criando arestas com os 35 outros deputados e se inviabilizou.

SÍNTESE

O deputado reclama e pede racionalidade, mas ao que parece é que chegou na hora errada, atrasado, porque ele é responsável pelo rompimento em curso e assim não tem moral para o apelo fora de tempo.

Vai pagar o preço, sem tirar nem por.


LEIA MAIS: WS de Brasília: Caminho natural de Ricardo é comandar PSB, mesmo menor, e manter Frente de Esquerda