menu

Política

15/07/2019


“Defendo o nome de Ricardo como candidato a prefeito”, diz Gervásio sobre eleições em João Pessoa

O parlamentar saiu em defesa do nome do ex-governador Ricardo Coutinho para a disputa da Prefeitura Municipal.

Na imagem, o deputado federal Gervásio Maia ao lado do ex-governador Ricardo Coutinho

Por Edney Oliveira/Portal WSCOM

 

“Com relação a João Pessoa eu tenho dito algo que é muito fácil de se compreender. Eu defendo o nome de Ricardo como candidato a prefeito”. Foi com essa frase que o vice-líder da oposição na Câmara Federal, Gervásio Maia (PSB), durante entrevista a uma rádio local, nesta segunda-feira (15), deu um rumo ao futuro das eleições municipais na Capital em 2020 relativo ao seu partido. Mesmo colocando o seu nome a disposição caso a sigla precise, o parlamentar saiu em defesa do nome do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) para a disputa da Prefeitura Municipal.

 

Gervásio citou ainda que o PSB tem um “time” muito bem preparado para 2020 e afirmou que a sigla também tem outros nomes alternativos fortes dentro do Estado caso o presidente nacional, Carlos Siqueira, precise mudar o rumo antes das eleições.

 

“O partido tem um time muito forte, tem Hervázio que foi vereador por vários mandatos e deputado. A deputada Cida que tem uma história extraordinária de trabalho, agora não mais só por João Pessoa, mas que tem se ampliado muito por toda a Paraíba, muito autentica, muito dedicada aos interesses do partido e ao projeto que Ricardo construiu e alicerçou lá atrás. Nós temos a deputada Estela, que eu tenho um apresso muito grande por ela e que tem também um trabalho muito bacana aqui na Capital e por toda a Paraíba, porque se ampliou e terminou se transformando numa grande deputada”, disse o socialista.

 

Sobre a Previdência

Na oportunidade, Gervásio também falou a respeito da reforma da Previdência e como foram os dias que antecederam a votação e aprovação do texto-base. O parlamentar citou que viu com muita preocupação o rumo que essa reforma levou, “retirando direitos conquistados a mais de 30 anos” e que não tem a “menor dúvida que ela vai gerar fome, miséria e um retrocesso muito grande ao País”.

 

Mesmo conseguindo “desidratar vários pontos”, ele considerou a aprovação como maléfica. Ao afirmar que houve “compra de apoio” no Congresso, Gervásio disse que parlamentares da Paraíba foram beneficiados com o “jogo duro” promovido pelo Governo. 

 

“Houve compra de apoio através de emendas parlamentares. A Paraíba recebeu mais de R$ 50 milhões através de uma publicação que foi feita em Diário Oficial na segunda [que antecedeu a votação], vários municípios contemplados, fruto de um acordão terrível que colocou em xeque o futuro da classe trabalhadora do país, infelizmente a realidade é essa”, concluiu.

 

LEIA MAIS: “Brasil precisa de quimioterapia” diz Bolsonaro sobre reforma da Previdência