menu

Paraíba

10/10/2019


CALVÁRIO: Governador exonera Ivan Burity, Aléssio Trindade e Arthur Viana; veja modificações

Em seu lugar foi designado Cláudio Benedito Silva Furtado que irá responder interinamente pelo cargo. 

Ivan Burity, Aléssio Trindade e Arthur Viana foram exonerados a pedido

A edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (10) apresentou novidades na equipe de governo, um dia após a deliberação da quinta fase da Operação Calvário. Foram publicados os atos de exoneração a pedido, assinados pelo governador João Azevêdo, de Ivan Burity, preso nesta quarta-feira (9), da Secretaria Executiva de Estado do Turismo; de Aléssio Trindade, do cargo de Secretário de Educação e da Ciência e Tecnologia; e do ex-executivo da Educação, José Arthur Viana Teixeira de Araújo, que deixa a Coordenação de Metrologia Legal do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba – IMEQ. Os dois últimos foram alvo de mandados de busca e apreensão.

 

De acordo com as investigações coordenadas pelo Ministério Público da Paraíba, através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (MPPB/Gaeco), os três são apontados por atuarem direta ou indiretamente em esquema de cobrança e recebimento de propinas de empresas fornecedoras do Governo do Estado, nas áreas de educação e saúde.

 

Para o lugar de Ivan Burity, o governador nomeou Gilson Andrade Lira como novo Secretário Executivo de Turismo. João Azevêdo ainda nomeou Cláudio Benedito Silva Furtado, atual Secretário Executivo da Ciência e Tecnologia, para acumular o cargo de Secretário de Estado da Educação Ciência e Tecnologia.

 

Nesta mesma edição, o governador João Azevêdo não apresentou nomeação para a Coordenação de Metrologia Legal do IMEQ, cargo deixado por Arthur Viana.


CLIQUE AQUI e acesse a edição do Diário Oficial do Estado na íntegra.

 


ENTENDA

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), em operação conjunta com o Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagraram, na manhã da última quarta-feira (9), a 5° fase da Operação Calvário que investiga desvios de recurso públicos da saúde e educação. Nesta fase foram cumpridos 28 mandados, sendo três de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão em cinco estados.

A investigação chegou até o gestor após delação premiada realizada pelo ex-assessor da Secretaria de Administração do Estado, Leandro Nunes Azevêdo.

LEIA MAIS:

Calvário: secretário de turismo da Paraíba é preso durante nova fase da operação

OPINIÃO: Walter Santos analisa efeitos de nova fase da Calvário e futuros desdobramentos

Governo faz intervenção nos hospitais Metropolitano e de Mamanguape e afasta membros da OS citada na Calvário

Após prisão, Ivan Burity pede exoneração do Governo do Estado e diz que não cometeu ato ilícito

CALVÁRIO: Gestores da Educação no Estado são investigados por suspeitas de inexigibilidade de licitações em contratos

 

_
Por Redação
Portal WSCOM