Tripulantes da Avianca entram em greve, e voos são cancelados

Renato S. Cerqueira/Folhapress

Parte dos voos nacionais da Avianca que passam pelos aeroportos Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, está sendo cancelada após pilotos, copilotos e comissários entrarem em greve às 6h desta sexta-feira (17).

 

São barradas tanto as decolagens dos voos normais quanto as dos voos em trânsito —quando é feito a escala nesses aeroportos. Nesse segundo caso, os pilotos foram instruídos pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) a ler um discurso aos passageiros.

 

Segundo o diretor do sindicato, Marcelo Ceriotti, dos 19 voos desta sexta partindo de Congonhas, 17 foram ou serão cancelados, afetando cerca de 200 passageiros. Quem tinha comprado o bilhete está sendo realocado em outras companhias aéreas, com orientação de funcionários do Procon. 

 

No saguão do aeroporto, parte da tripulação da Avianca levanta cartazes como “nossa segurança é a sua”. “A empresa não tem honrado nem os compromissos básicos, como diárias de alimentação e a rescisão dos funcionários desligados”, afirma Ceriotti. 

 

Ele diz que o cenário de incerteza não é apropriado para a operação de voos e que o número de funcionários da companhia que pediram ajuda psicológica ao sindicato explodiu desde janeiro. “É um risco de, numa situação anormal, que exige toda capacidade cognitiva de um piloto, por exemplo, ele não estar nas perfeitas condições de exercer a função”, disse. 

 

 

 

Com informações Folha de São Paulo
Portal WSCOM