menu

Futebol

30/06/2019


‘Temos um problema’ e ‘você vai se arrepender’: jornais relembram últimos dias de Neymar no Barcelona

Neymar acompanha a partida entre Brasil e Paraguai pela Copa América JUAN MABROMATA/AFP/Getty Images

Julho de 2017 prometia ser um mês tranquilo para o Barcelona. No primeiro dia, Ernesto Valverde foi apresentado oficialmente como técnico da equipe e a única especulação era a chega de Marco Verratti, do Paris Saint-Germain, à Catalunha.

A tranquilidade, porém, acabou no 17º dia daquele mês. Uma capa do jornal catalão Sport, como o próprio relembra, dizia que Neymar não estava mais a vontade no clube e queria deixar o Camp Nou e a sombra de Messi. No dia seguinte, começavam a circular as notícias de que o PSG estava interessado no brasileiro.

No mesmo dia, o então dirigente Robert Fernández convocou uma coletiva de imprensa para tranquilizar a torcida: “Nenhum clube no mundo pagará a cláusula”. Então fixada em 222 milhões de euros (cerca de R$ 810 milhões à época), a multa realmente parecia impagável.

Até então, Neymar e Valverde sequer haviam se conhecido, visto que o brasileiro estava de férias. O atacante só se incorporou ao elenco do Barça no dia 19 de junho, quando pegou o avião que levava a equipe para a pré-temporada nos Estados Unidos. Foi neste voo que Valverde ouviu da diretoria do Barcelona: “Temos um problema com Neymar”.

Diante das câmeras, a postura do Barça era de tranquilidade e os dirigentes iam à mídia diariamente reafirmar que o brasileiro continuaria no Camp Nou e não existia a possibilidade de sua saída. O zagueiro Piqué chegou a postar uma foto no Instagram com o atacante e a legenda “ele fica”. Nos bastidores, porém, o clube sabia que a venda era cada vez mais provável.

Enquanto isso, Neymar seguia calado, treinando e participando da pré-temporada, inclusive marcando um gol diante do Manchester United. A tensão, porém, só crescia e explodiu pela primeira vez no treinamento seguinte ao duelo contra os ingleses, quando o brasileiro deu uma entrada dura em Nélson Semedo e desencadeou uma discussão ríspida com o português, que culminou no abandono do treino da parte de Neymar.

Ficava cada vez mais claro o desgaste na relação entre jogador e clube e o último jogo aconteceu em 29 de julho. Ainda nos Estados Unidos, Neymar participou de 73 minutos da vitória por 3 a 2 sobre o Real Madrid. Na entrevista após o jogo, Valverde mantinha a postura pública de tranquilidade. “Contamos com Neymar, o colocarei em campo e espero que ele siga”.

Aquela, porém, foi a última noite que Neymar e Valverde se viram. O PSG pagou os 220 milhões de euros e tirou o brasileiro do Camp Nou. Neymar deixou a Catalunha sob aviso: “Você irá se arrepender desta decisão”. Dois anos depois, o retorno do brasileiro é a principal especulação do mercado.


ESPN