menu

Política

09/10/2019


Senador José Maranhão anuncia conclusão do projeto do Ramal de Piancó da Transposição do São Francisco

O Ramal de Piancó está orçado em 144 milhões de Reais em um primeiro momento – sendo que 29 milhões já foram orçados, resultantes de emenda parlamentar de autoria do senador.

Na imagem o senador da República, José Maranhão

O projeto foi elaborado pelo DNOCS na Paraíba, a cargo do coordenador do órgão, engenheiro Alberto Gomes. O trabalho ficou pronto em tempo hábil para a busca do próximo passo: que a bancada paraibana inclua a obra no Orçamento Geral da União para 2020, que vai ser votado na Comissão Mista de Orçamento e depois pelo Congresso Nacional.

O Ramal de Piancó está orçado em 144 milhões de Reais em um primeiro momento – sendo que 29 milhões já foram orçados, resultantes de emenda parlamentar de autoria do senador para elaboração do projeto de viabilidade. Ele quer sensibilizar a bancada paraibana para a importância de incluir a obra no orçamento para o ano que vem.

José Maranhão explica que a Transposição do São Francisco tem três eixos na Paraíba: o Leste, que termina no Açude Boqueirão e atende toda a população de Campina Grande; o eixo Norte, que vai até o estado do Ceará, e o Ramal de Piancó.

 

“Nós salvamos o conceito do Eixo Norte porque se não tivesse esse Ramal de Piancó, o alto sertão da Paraíba ficaria vendo a banda passar. Conseguimos mostrar que o Eixo Norte passa dentro do território da Paraíba, mas traz ainda poucos benefícios se não houver o Ramal de Piancó. Não era só uma forma de contemplar o sertanejo, mas de garantir a efetividade da segurança da Transposição, cujo objetivo é o fornecimento de recursos hídricos para irrigação”, afirma o senador.

 

José Maranhão lembra que quando assumiu seu primeiro governo, o Açude Curema-Mãe D´água já estava construído havia mais de 70 anos, e nunca tinha sido aproveitado para abastecimento, porque não havia adutora.

 

“Estava lá somente como um espelho d`água, nada mais que isso. Então fizemos a adutora Curema-Mãe D`Água para o Alto-Sertão, atendendo inclusive Patos, o Vale do Sabugi e toda a região de Espinhara, áreas que mais sofriam com a longa estiagem. Hoje são 50 localidades abastecidas pelas águas levadas pela adutora”, enfatiza o senador, acrescentando que “se não houvesse esse eixo, evidentemente não haveria abastecimento com segurança”.

 

Para ele, o mesmo ocorre no caso do Eixo Norte da Transposição, que deve ser complementado com o Ramal, que vai perenizar o Rio Piancó, garantir segurança hídrica ao Sistema Curema/Mãe D`água, atendendo 700 mil pessoas em 37 municípios. A adutora terá 19 quilômetros, fornecendo um volume de água de quatro metros cúbicos por segundo.

 

_
Portal WSCOM