menu

Política

25/06/2019


WS: números de redução na violência ocorrem em meio ao desmonte nacional da Segurança Pública

Na imagem, o jornalista e analista político Walter Santos

O blog do jornalista Walter Santos traz, nesta terça-feira (25), uma análise sobre o balanço divulgado pelo Governo do Estado referente a diminuição nos casos de homicídio em aproximadamente 70% no período junino, dados esses comparados ao ano de 2018. 

 

Segundo WS, os fatos se devem “a eficácia da ação das Policias Civil e Militar, não só no combate ostensivo, mas sobretudo de inteligência”, contraponto a ações do Governo Federal que tem vivido uma crise relativo a Segurança Pública.

Confira a análise:

 

Os números da violência na Paraíba versus a ação de Segurança no mundo da força de milicianos

 

E eis que em pleno São João, o governo do Estado expôs novos números do balanço parcial da segurança indicando redução proporcional de 70% no número de homicídios, se comparados ao ano passado, logo merecendo reação do governador João Azevêdo e do senador Veneziano Vital realçando o ranking, sobretudo quando se compara com os demais estados.

 

Pelos números oficiais, 2019 apresenta 8 homicídios, enquanto 2018 foram 26 casos de mortes nesta tipificação.

 

CAUSAS E EFEITOS

Há além dos números frios outras variantes a merecer análise e/ou abordagem, isso porque parte do mérito enquanto resultado tem a ver com a eficácia da ação das Policias Civil e Militar, não só no combate ostensivo, mas sobretudo de inteligência.

 

Ao longo dos últimos meses é visível a presença constante das policias com desvendamento de dezenas de casos de homicídios chegando aos autores dos referidos crimes.

 

REALIDADE POSTA

Há, mesmo com a conjuntura nacional desfavorável, quando o Governo Federal desmonta e não tem proposta para tocar a articulação entre os 3 níveis de Governo, visando resolver a segurança pública, esforços no campo estadual para manter o aparato com respostas de combate ao crime organizado.

 

Lembrem-se que há anos um grave problema urbano se refere à expansão da estrutura da cultura miliciano em todo País, e na Paraíba não é diferente, com respaldo da nova ordem mandando armar essa gente sem educação cidadã.

 

Em síntese, a Paraíba faz seu dever de casa. E este é um saldo do gestor João Azevêdo.