menu

Política

21/02/2013


Ruy defende fim dos 14º e 15º salários

Em reunião do PSDB

Durante reunião promovida na sala da liderança do PSDB na Câmara Federal, nesta quarta-feira (20), o deputado paraibano Ruy Carneiro alertou para a necessidade de o partido assumir bandeiras sintonizadas com o anseio da sociedade brasileira, como o fim do pagamento dos 14º e 15º salários e o voto secreto no parlamento. A defesa de Ruy foi ouvida atentamente pelos deputados federais PSDB. A proposta será debatida já na próxima semana, no entanto, o líder do partido na Câmara, Carlos Sampaio (SP), já passou a defender a proposta publicamente.

-Chamei atenção dos colegas para esse movimento nacional. O PSDB precisa ser o primeiro grande partido a abraçar essa causa. Se somos a alternativa para o Brasil do futuro, precisamos de posições coerentes no presente. Se queremos continuar figurando na vanguarda das decisões que fortalecem a democracia do Brasil, precisamos sintonizar nosso discurso com a rua, com o povo e para o povo, discursou Ruy.

Ruy Carneiro é um dos pioneiros do movimento nacional que pede o fim do pagamento dos 14º e 15º salários tendo abrido mão oficialmente dos salários extras. Recentemente, sua iniciativa, foi destaque nos principais veículos de comunicação do Brasil. “Esse é um benefício insustentável. A sociedade brasileira sente-se lesada com esse pagamento”, desabafou Ruy Carneiro.

Na última terça-feira (19), o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pediu aos líderes partidários que consultem suas bancadas sobre a viabilidade de levar o projeto de forma mais rápida possível ao plenário.

Parado há sete meses na Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara, o projeto pode resultar na redução anual das despesas do Congresso no valor de R$ 31,7 milhões. A ideia dos líderes é viabilizar a aprovação em plenário do regime de urgência, o que possibilitaria a ida direto ao plenário, sem precisar de votação nas comissões.