Professores da UFPB paralisam atividades contra reforma da Previdência

0
4
Imagem reprodução da assembleia dos professores

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) terá suas atividades paralisadas na próxima sexta-feira (22). Em decisão unânime, os professores da instituição aprovaram nesta quarta-feira (20) a adesão da categoria ao Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência – Em Defesa das Aposentadorias, Rumo à Greve Geral, convocado pelas Centrais Sindicais. Em João Pessoa, a data – sexta-feira, 22 – será marcada por um grande protesto no Parque da Lagoa, com concentração marcada para 15h.

 

Pela manhã, o Sindicato dos Professores da UFPB (Adufpb) irá realizar atividades de panfletagem e, à tarde, participará da manifestação. As deliberações foram aprovadas por unanimidade durante rodada de assembleias realizada nos campi de Areia e Bananeiras, pela manhã, e João Pessoa, à tarde (este último, com a participação também dos docentes do Litoral Norte).

 

LEIA MAIS: Cônsul da França visita a UFPB e planeja novas parcerias internacionais; veja

 

ADESÃO NACIONAL

Além da adesão à paralisação nacional, os professores deliberaram também uma série de encaminhamentos. Um deles foi a proposta de visita ao arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson, para tratar da reforma da Previdência. Outras três foram: criar uma comissão permanente de mobilização da Adufpb, convidar os parlamentares federais para discutir a reforma da Previdência e emitir voto de repúdio à política de compra de votos para aprovação do projeto.

 

Os docentes definiram, ainda, que a sede da Adufpb, no campus I, e as secretarias de Areia, Bananeiras e Litoral Norte também estarão fechadas na próxima sexta-feira para que os funcionários possam participar da paralisação nacional. Ficou acertado que o sindicato contratará carro de som para circular pelo campus informando a comunidade acadêmica sobre a suspensão das atividades e a mobilização do dia 22. Também será contratado um ônibus para garantir o traslado para o ato.

 

 

Imagem reprodução

 

Com informações ADUFPB – seção sindical ANDES-SN
Portal WSCOM