Polícia Civil registra saldo de 93 prisões em flagrante durante semana do São João na Paraíba - WSCOM

menu

Policial

25/06/2019


Polícia Civil registra saldo de 93 prisões em flagrante durante semana do São João na Paraíba

Imagem meramente ilustrativa

A Polícia Civil da Paraíba realizou um trabalho em regime de plantão nos principais polos de comemoração das festas juninas em todas as regiões do Estado. No período de 19 de junho até a manhã do dia 25 foram registrados 93 autos de prisão em flagrante, sendo que desses 34 foram casos de violência contra a mulher.

 

Além disso, foram instaurados 36 inquéritos policiais por portaria e 52 TCO’s (Termos Circunstanciados de Ocorrência) referentes a casos de menor potencial ofensivo, como injúria, difamação e calúnia. Os dados foram divulgados pelo NACE (Núcleo de Análise Criminal e Estatística) da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

 

Imagem reprodução/Ascom

 

Tanto na Capital, quanto no interior do Estado algumas delegacias ficaram abertas com plantões 24 horas, além do efetivo da Polícia Civil ter se deslocado até pontos de grande movimento como o Parque do Povo durante a realização do “Maior São João do Mundo”, mesmo com a Central de Polícia de Campina Grande também em funcionamento 24 horas nas proximidades do evento.

 

Conforme planejamento realizado pela Delegacia Geral de Polícia Civil todo o efetivo foi empregado nos trabalhos. Foram mobilizados 2.854 servidores e 180 viaturas. A maior parte do reforço foi composta por agentes de investigação, que somam 1.511 servidores. Os trabalhos também foram realizados por 426 escrivães, 415 delegados, 254 agentes operacionais e 248 funcionários do IPC.

 

Imagem reprodução/Ascom

 

Segundo o delegado geral, Isaías Gualberto, o esquema de segurança foi planejado para garantir a qualidade do atendimento prestado à população e o resultado foi uma maior tranquilidade para quem foi comemorar os festejos juninos. “Foram instaurados vários procedimentos e isso reflete o trabalho realizado pela polícia, que esteve de prontidão para atender às necessidades da população quando necessário”, disse.

 

Só em João Pessoa, foram mobilizados 540 policiais civis, sendo 108 delegados, 90 escrivães e 342 agentes de investigação e operacionais. Em Campina Grande foram 828 servidores, sendo 95 delegados, 117 escrivães, 511 agentes de investigação e outros 104 agentes operacionais que continuarão trabalhando até o final do “Maior São João do Mundo” no dia 7 de julho.

 

A Polícia Civil também aumentou a quantidade de servidores nas 20 delegacias seccionais instaladas em outras cidades estratégicas do Estado. Os municípios que receberam policiamento intensificado foram Cabedelo (com 20 policiais a mais), Santa Rita (com 48 policiais a mais), Caaporã, Conde e Pitimbu (com 57 policiais a mais ), Mamanguape (com 44 policiais a mais), Guarabira e Belém (com 44 policiais a mais), Itabaiana e Ingá (com 28 policiais), Queimadas (com mais 30 policiais), Esperança (com 28 policiais), Picuí (com mais 71 policiais), Monteiro (com mais 244 policiais), Solânea (com mais 31 policiais), Patos (com mais 72 policiais), Princesa Isabel (66 policiais a mais), Itaporanga (52 policiais), Catolé do Rocha (com mais 30 policiais), Sousa (com mais 35 policiais) e, por último, Cajazeiras (258 policiais a mais).