WS explica conjuntura em torno de Azevêdo com saida de Ricardistas do Governo a impor nova realidade - WSCOM

menu

Política

04/05/2019


WS explica conjuntura em torno de Azevêdo com saida de Ricardistas do Governo a impor nova realidade

Na imagem, o Palácio da Redenção

O jornalista Walter Santos e analista politico explica em seu Blog como está o governo de João Azevêdo após saída de alguns dos principais aliados do ex-governador Ricardo Coutinho. E ainda analisa os bastidores politicos e ainda trata das novas diretrizes no governo de João Azevêdo diante de amuos localizados.

Confira o texto:

A dura realidade empurra João Azevêdo a conviver sem peças-chave do ricardismo; e assim impõe seu estilo

O anúncio então inesperado de saida da Secretária de Finanças, Amanda Araújo, feito pelas redes sociais pegou o governador e o Governo João Azevêdo de surpresa em pleno Orçamento Democrático, embora a ausência dela na reunião já sinalizasse que algo diferente estaria acontecendo, pois sua Pasta é de muita importância para o desenvolvimento.das ações escolhidas junto à população.

Na prática, sem que houvesse crise gerada pelo governador, eis que diversos secretários próximos do ex-governador Ricardo Coutinho se viram tomando a decisão de deixar o governo por motivações diferentes.

Agora, a saida de Amanda se soma ao afastamento de Livânia Farias, Gilberto Carneiro, Waldson de Souza e Cláudia Veras, como o debulhar de um contexto muito sensivel e complicado.

A CAUSA DE AMANDA

A rigor, ela não explicou com detalhes o motivo de sair do Governo reservando-se a contextualizar a escolha de projeto particular, embora nos bastidores a conversa seja de seu descontentamento por perder a coordenação do Programa Empreender. Pelo sim, pelo não vingou esta versão.

Em síntese, a saida de Amanda atende a uma nova conjuntura delicada porque a realidade de hoje lhe colocava em situação sensivel porque, mesmo João sendo aliado correto, a condição de Amanda de chefe do cofre sendo casada com o ex-governador Ricardo lhe deixava pisando em ovos. Nunca houve crise, mas esta realidade desconfortava.

CUIDADOS PARA EVITAR CRISE

Embora o Governo João Azevêdo tenha indicações de 85% de nomes advindos do Governo Ricardo, mesmo assim já se registra burburinhos de descontentamentos de Girassóis, até deputados, porque o governador não renovou “ad continum” diversos contratos temporários porque se viu obrigado a se preparar reduzindo custos para a grande seca de recursos da Era Bolsonaro.

Leve-se em conta ainda a ampliação do tamanho da Base do Governo. Ricardo tinha 75 prefeitos mas agora são 156, sem contar os deputados governistas na atualidade passaram a ser 22 dos 36 parlamantares. Isto implica em quase dobrar as demandas com cenário externo de dificuldades financeiras.

VACINA INDICADA

Especialistas advertem os lideres politicos em torno de João Azevêdo Ricardo Coutinho para adotar a sabedoria no sentido de infernizar menos e construir superação nos possiveis entendimentos da realidade porque, do contrario pode redundar em crise.

O fato é que a conjuntura já não é a mesma.

From Note: https://goo.gl/ScG4Hc