Volante defende magia de Valdivia e compara: "Joguei contra um cara que dava ris - WSCOM

menu

Futebol

27/04/2011


Volante defende Valdivia

Palmeiras

Foto: autor desconhecido.

Os famosos “chutes no vazio” do meia chileno Valdivia continuam dando o que falar. Depois de o corintiano Fábio Santos desafiar o camisa 10 do Palmeiras a usar o recurso quando uma partida estiver empatada, foi a vez do volante Marcos Assunção abordar o tema – e defender seu companheiro de time.

– É magia. Cada um tem o seu jeito de jogar. Ele faz isso sempre, e é a alegria do futebol. Eu não faço isso porque não sei, mas joguei contra ele nos Emirados e ele fez também. Temos que deixá-lo fazer o que gosta e o que sabe. Lá atrás pode deixar que a gente corre para roubar a bola para ele.

Esbanjando bom humor, o camisa 28 lembrou de um episódio ainda mais curioso e, sob certo ponto provocativo, que teve de encarar em sua carreira. E garantiu que não tomou qualquer atitude contra o rival.

– Já joguei contra um cara que ficava o tempo todo dando risada. Achava que estava tirando sarro, mas era o jeito do cara jogar. Não temos que ligar para isso. Temos que fazer o nosso, pois futebol é espetáculo.

Assunção não se assustou quando questionado sobre uma declaração de Valdivia revelando que um zagueiro do Mirassol, após fazer uma falta sobre o chileno, afirmou que “o Neymar jogava mais do que ele”.

– São coisas que acontecem dentro de campo, frases que são usadas para deixar o jogador meio nervoso e desconcentrado, ou para que seja expulso. O Valdivia e o Kleber apanham muito dentro de campo e têm que estar com a cabeça fria para fazer com que isso entre por um ouvido e saia pelo outro.

Notícias relacionadas