"Visitante" no Morumbi, São Paulo bate Linense e fica perto da vaga - WSCOM

menu

Mais Esporte

03/04/2017


São Paulo bate Linense no Morumbi

PAULISTÃO

Foto: autor desconhecido.

Dono do melhor ataque do Campeonato Paulista, o São Paulo confirmou o favoritismo no Morumbi com a vitória sobre o Linense por 2 a 0, neste domingo, e ficou perto da vaga nas semifinais. O placar poderia ter sido mais elástico, mas muitas chances foram desperdiçadas. A vantagem nas quartas de final foi construída com um gol contra e outro de Lucas Pratto, apenas nos acréscimos.

Ser visitante jogando em seu próprio estádio foi uma das condições favoráveis encontradas pelo São Paulo na largada da fase mata-mata do Paulistão. A pedido da diretoria do Linense, com aval da Federação Paulista de Futebol, o Morumbi foi o palco escolhido para as duas partidas das quartas de final. O que significou um grande trunfo para o time tricolor, que está invicto em seu estádio desde 24 de agosto de 2016, quando caiu diante do Juventude, pela Copa do Brasil.

O poder ofensivo do São Paulo contou com o reforço de Pratto, que voltou ao time depois de defender a Argentina nas Eliminatórias da Copa do Mundo, assim como o lateral-direito Buffarini. E provou mais uma vez o seu valor com outro gol de cabeça. Rogério Ceni também teve à disposição Thiago Mendes e Wellington Nem, que acabou sendo aplaudido e vaiado na saída do campo.

Mas a expectativa de espetáculo não se confirmou no Morumbi. O São Paulo demorou para vazar a pior defesa do campeonato e deixou a torcida são-paulina impaciente; tornou evidente, por outro lado, que o placar poderia ter sido ainda melhor. O jogo começou morno, com o time tricolor pendendo apenas para o lado esquerdo, com Luiz Araújo e Junior Tavares. Assim que passou a girar mais a bola, o volume de jogo também cresceu e as oportunidades apareceram.

Na metade da etapa inicial, a pressão aumentou e parecia questão de tempo para o São Paulo abrir o marcador. Os jogadores davam mostras de estarem à vontade em campo. Aos 33 minutos, o grito de gol ecoou no Morumbi, mas a jogada foi anulada. Jucilei disparou um forte chute de fora da área, Victor Golas espalmou e Cícero, no rebote, balançou as redes. No entanto, estava impedido. O Linense, por sua vez, se restringia aos contra-ataques.

O São Paulo voltou do intervalo mais determinado a buscar a vantagem nas quartas. E, aos 4 minutos do segundo tempo, o desejo se concretizou. Pelo lado esquerdo da área, Rodrigo Caio tentou tocar para o meio, a bola bateu em Diego Felipe, enganando o goleiro do Linense, e marcando o gol contra. Na sequência, o Tricolor ainda bombardeou a meta do adversário. Faltou eficiência nas finalizações.

Apesar de ficar com um jogador a mais em campo nos minutos finais, com a expulsão de Maycon, que levou o segundo amarelo, o São Paulo demorou a ampliar a vantagem. As lamentações da torcida foram constantes, principalmente na segunda etapa. Até que, aos 48 minutos, Lucas Pratto aproveitou a sobra e cabeceou para o gol, saindo para o abraço.

Ceni promoveu a estreia do meia Thomaz, contratado junto ao Jorge Wilstermann, da Bolívia, na ausência de Cueva, que se recupera de lesão na coxa esquerda. Já o recém-chegado Edimar sofreu um estiramento no tendão do músculo reto femoral da coxa esquerda e o lateral-esquerdo acabou fora da lista de relacionados.

As equipes voltam a se enfrentar no Morumbi no próximo sábado, às 16 horas, para definir quem avança à semifinal do Campeonato Paulista. O São Paulo leva uma vantagem confortável para a partida de volta, enquanto o Linense precisará ir para o ataque. Em caso de igualdade de saldo, a disputa será decidida nos pênaltis. No meio da semana, o Tricolor estreará na Copa Sul-Americana contra o Defensa y Justicia, na Argentina.

FICHA TÉCNICA
LINENSE 0 x 2 SÃO PAULO
LINENSE – Victor Golas; Bruno Moura, Rodrigo Lobão, Caíque e Carleto (Bruno Costa); Pio, Maycon, Zé Antônio e Diego Felipe (Tatá); Thiago Humberto (Thiago Santos) e Gabrielzinho. Técnico: Márcio Fernandes.

SÃO PAULO – Renan Ribeiro; Buffarini (Araruna), Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cicero; Wellington Nem (Shaylon), Lucas Pratto e Luiz Araújo (Thomaz). Técnico: Rogério Ceni.
GOLS – Diego Felipe (contra), aos 4 minutos, e Lucas Pratto, aos 48 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO – Leandro Bizzio Marinho.

CARTÕES AMARELOS – Maycon, Buffarini, Diego Felipe, Carleto.
CARTÃO VERMELHO – Maycon.
RENDA – R$ 396.216,00
PÚBLICO – 15.480 total.
LOCAL – Morumbi, em São Paulo.
 

Notícias relacionadas