Violência ameaça afastar turistas da Copa de 2010 - WSCOM

menu

Internacional

24/07/2007


Violência ameaça afastar turistas da



Criminalidade é alta em Soweto, a ‘Rocinha’ sul-africana

As altas taxas de criminalidade poderiam desestimular a ida dos turistas que viajariam para a África do Sul durante a Copa do Mundo de 2010, disse o ministro sul-africano do Turismo, Marthinus van Schalkwyk.

Uma pesquisa divulgada pelo governo constatou que o crime é a razão mais forte pela qual visitantes evitariam o país durante o mundial.

A pesquisa é divulgada em um momento em que o Brasil, que também registra altas taxas de criminalidade, aposta em sua candidatura para sediar o Mundial de 2014.

“Crime é um tema que nós, como indústria (do turismo), devemos nos preocupar se quisermos atingir nossas metas”, disse van Schalkwyk. Ele acrescentou que o evento pode perder até 1/3 do número de turistas esperado inicialmente.

Crimes

A África do Sul registra mais de 19 mil assassinatos e 400 mil ataques por ano, segundo os dados oficiais.

Apesar da redução geral dos números negativos, as estatísticas mais recentes apontam que crescem os assassinatos e roubos com agravantes.

No ano da Copa, o país quer atrair 10 milhões de turistas, quase 20% acima dos 8,4 milhões que visitaram o país no ano passado.

Para isso, pretende aumentar o policiamento nos próximos três anos.

Van Schalkwyk afirmou ainda que procurará separar, das estatísticas, os números de crimes contra turistas.

“Isto poderia nos ajudar a lidar com as percepções de que o país não seja seguro para os turistas”, ele declarou.

Notícias relacionadas