VÍDEO: Cantoras do Rouge posam sensuais: 'Somos empoderadas' - WSCOM

menu

Música

13/03/2018


VÍDEO: Cantoras do Rouge posam sensuais: ‘Somos empoderadas’

Quinze anos depois de o grupo ser lançado pela primeira vez, elas admitem: estão, sim, mais sensuais

“Olha quem chegou hipnotizando”, diz o verso de abertura da nova música de trabalho de Rouge, “Bailando”. Foram elas: Aline Wirley, Fantine Thó, Karin Hils, Li Martins e Lu Andrade. Quinze anos depois de o grupo ser lançado pela primeira vez, elas admitem: estão, sim, mais sensuais. No clipe da nova canção, por exemplo, elas surgem de maiô dançando um ritmo provocante inspirado no Reggaeton.

— Somos mulheres empoderadas, temos orgulho do nosso corpo, dessa maturidade — conta Li Martins, de 33 anos, assumindo que ela e as amigas ficaram mais à vontade para investir no sex appeal: — Usar um look sensual e que tinha a nossa cara foi fácil, fácil (risos).

Mas não é só a nova fase que tem empolgado os seguidores do grupo. A saudade era grande e tem surtido efeito até nas audiências dos programas em que elas estão presentes. No último fim de semana, quando as cinco estiveram no “Altas horas”, o programa registrou seu recorde de audiência desde o lançamento: mais de 18 pontos na Grande São Paulo. Para retribuir o carinho, as artistas interromperam suas carreiras paralelas e têm se dedicado apenas ao Rouge.

— Neste momento, estamos todas trabalhando pelo mesmo objetivo: o Rouge. Não tem como dar segmento a outra coisa agora, ainda mais porque esperamos muito por isso. É foco total no grupo! — conta Li.

Lu, Aline, Karin, Fantine e Li mostram atitude
Lu, Aline, Karin, Fantine e Li mostram atitude Foto: Carol Caminha/Reprodução Instagram

Sem perderem a essência, as meninas continuam aliando dança às músicas. Em “Bailando”, que já acumula mais de 7 milhões de visualizações desde fevereiro, elas se movimentam com estilo.

— Estamos vindo de um ritmo forte na retomada de tudo. Aprender algo novo como uma coreografia sempre requer atenção. Mas deu tudo certo! E com a ajuda do bailarino Romulo Morada, ficou tudo mais fácil — explica Fantine.

Aline Wirley acrescenta que a inspiração latina as ajuda a entrar na dança:

— É um ritmo dançante, envolvente. Ele nos inspira. Também tem nossa pegada pop. Deu para misturar e conectar tudo!

Com um currículo cheio de musicais, Karin Hils também não perde o compasso nas apresentações. Mesmo tendo se consolidado como craque em administrar as carreiras de cantora e atriz durante o tempo em que o Rouge ficou separado, ela diz que as amigas se surpreendem a cada apresentação:

— Saber o que as pessoas sentiram e entenderam da música, ver as reações, as sensações que ela proporciona é muito maneiro.

Extra