Venezuelanos terão apoio para integração e inclusão na Paraíba - WSCOM

menu

Paraíba

30/08/2018


Venezuelanos terão apoio para integração e inclusão na Paraíba

Foto: autor desconhecido.

 O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Humano (Sedh), vem acompanhando o processo de interiorização dos imigrantes venezuelanos no Estado da Paraíba. Recentemente, chegaram a João Pessoa 69 imigrantes, que estão abrigados nas Aldeias Infantis SOS Brasil.

 A secretária de Estado de Desenvolvimento Humano, Gilvaneide Nunes, informou que a Sedh já articula um trabalho de inclusão de todas as famílias para que possam tocar as vidas sozinhas. “Estamos analisando o perfil desses profissionais. Muitos têm nível superior, como enfermeiro, e outros como camareiros, que já trabalhavam na rede hoteleira onde residiam. Então, já estamos trabalhando em parceria com a UFPB na perspectiva das capacitações, com cursos para que eles possam ter, por exemplo, um conhecimento melhor da língua”, informou.

 Segundo a gerente de Proteção Social Especial, Maria Madalena Pessoa Dias, as famílias devem ficar na entidade por um período de três meses, podendo ser renovado por mais três. “O ideal é que todas as políticas públicas estejam atentas para atender as demandas dos imigrantes, nos âmbitos municipal, estadual e na esfera federal também. Na Paraíba, o Estado dispõe de programas e serviços que podem ser utilizados pelas famílias: cadastramento dos indivíduos junto ao Sine, Programa Pró-Alimento e serviços disponibilizados pela FUNAD”.

 Primeiros venezuelanos no Estado – No mês de julho, chegaram os primeiros imigrantes ao Estado. Eles ficaram alojados no município do Conde, com apoio da Pastoral do Migrante. Atualmente são 60 imigrantes na Organização Não governamental, sendo que dez vieram por meio de reintegração familiar. Algumas destas famílias já foram inseridas no mercado de trabalho: rede hoteleira, empregos domésticos, shoppings e profissionais liberais como acompanhantes de idosos e enfermeiro.

 “Após a interiorização dos primeiros imigrantes, a Sedh tem mantido articulação com a política de assistência social dos municípios do Conde e de João Pessoa visando o fortalecimento das ações a serem desenvolvidas para atender as demandas apresentadas pelas famílias, pois, apesar dos imigrantes estarem no Conde, sua inserção no mercado de trabalho e o apoio da rede foi realizado por ambos os municípios”, comentou Madalena Dias.

Notícias relacionadas