Veneziano reclama falta de apoio do Estado para São João de Campina - WSCOM

menu

Paraíba

27/05/2008


Veneziano reclama falta de apoio

Faltando menos de três dias para a abertura dos festejos do Maior São João do Mundo edição 2008, a Prefeitura de Campina Grande ainda não recebeu nenhum comunicado do Governo do Estado para patrocinar o evento junino que é considerado o mais importante do País no período e que faz parte do calendário de eventos da Empresa Brasileira de Turismo – Embratur.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura, economista Arlindo Almeida, o prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB) solicitou patrocínio junto ao Governo do Estado formalmente, mas sequer resposta foi encaminhada até à tarde desta terça-feira, 27.

O coordenador de Turismo da PMCG, Gilson z’Lira, lamentou que o Governo do Estado esteja mais uma vez ausente da festa, “mas apóia financeiramente o projeto Sítio São João, que é realizado por um vereador campinense, dentre outras realizações turísticas no Estado quer receberam verbas estaduais”, assinalou.

Segundo o coordenador, os 31 dias de festa têm um custo muito elevado, algo em torno de R$ 3,5 milhões. Serão mais de 480 atrações artísticas que estarão se apresentando em vários espaços – Parque do Povo, nos bairros, nos Distritos.

Além de empresas privadas, o São João de Campina Grande tem patrocínio do Governo Federal, conquistado graças a intervenções que foram feitas em Brasília pelo deputado federal Vital Filho e do empenho também do Senador José Maranhão, informou o prefeito Veneziano Vital.

Para o prefeito Veneziano, é inadmissível que o Governo do Estado não patrocine o Maior São João do Mundo e que outros parlamentares, filhos de Campina, não direcionem recursos da suas emendas para a cidade, “e logo eles que proclamam tanto amor por esta cidade, mas deram as costas para o povo, não apenas excluindo-a do apoio ao São João, mas também sem repassar as verbas do Samu e Farmácia Básica, além de não ter atendido nosso pedido para doação de dois terrenos para construir terminais do sistema integrado de ônibus”, lamentou o prefeito de Campina Grande.

Notícias relacionadas