Venda de veículos no Brasil bate recorde no primeiro trimestre - WSCOM

menu

Economia & Negócios

01/04/2011


Venda de veículos no Brasil bate recorde

Mercado

Foto: autor desconhecido.

As vendas no Brasil de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 306.171 unidades em março. O crescimento é de 11,6% sobre o mesmo período do ano passado, quando foram vendidas 274.154 unidades. Com isso, o primeiro trimestre do ano fechou com recorde histórico: foram 825.206 unidades comercializadas, alta de 4,7% sobre os três primeiros meses de 2010, com 788.010 unidades.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (1º) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Março deste ano só não superou o do ano passado — houve queda de 14,4% —, porque foi o último mês com desconto do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) no valor dos carros. O resultado surpreendeu o setor. Para o presidente da Fenabrave, Sergio Reze, as taxas e prazos atraentes no financiamento, promoções constantes no setor e a expansão da renda e do mercado de trabalhoé o que mantém o setor aquecido.
Dias antes do encerramento do mês, o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, havia afirmado que a força do mercado brasileiro de veículos deve ser comemorada, já que o crescimento não foi afetado pelo fim do IPI e pelas medidas de restrição de crédito estabelecidas pelo governo.

O presidente da Kia Motors do Brasil, José Luiz Gandini, também atribui a importância do crescimento ao fato de que o carnaval deste ano foi em março, feriado que normalmente afeta de forma negativa a procura pelas concessionárias. Gandini aposta em crescimento até o final deste ano, mas de uma forma mais ponderada. "O setor vai se acomodar, não tem como crescer tanto assim. Mas vai continuar com expansão, só que de forma sustentável", analisa o empresário. Em março, a Kia passou a Peugeot em volume de vendas.
Somente no segmento de automóveis e comerciais leves, as vendas subiram 11,57% em março e 3,63% no trimestre, para 288.758 unidades e 750.504 unidades, respectivamente. Os carros bicombustíveis representaram em março e no acumualdo 84,59% das vendas.

Notícias relacionadas