Unipê realiza atendimentos fonoaudiológicos de bebês até idosos - WSCOM

menu

Paraíba

31/07/2018


Unipê realiza atendimentos fonoaudiológicos de bebês até idosos

Agendamentos poderão ser realizados a partir da segunda semana de agosto

Foto: autor desconhecido.

A partir da segunda semana de agosto, a Clínica-Escola de Fonoaudiologia do Unipê realizará os agendamentos para atendimentos de novos pacientes. Os interessados terão a oportunidade de ter tratamentos fonoaudiológicos em todas as especialidades da área e sem custo.

Para realizar o agendamento, basta ligar para a recepção da Clínica-Escola pelo número 2106-9216 (Unidade de Fonoterapia). Quem desejar também poderá se inscrever presencialmente no ambiente em horário comercial. A Clínica fica localizada no Bloco G do Campus da Instituição, em Água Fria, João Pessoa.

Entre os documentos necessários para a primeira consulta, os pacientes deverão levar o RG, CPF, Comprovante de Residência e Cartão do SUS.

Especialidades fonoaudiológicas

De bebês até idosos, as triagens na área de Fonoaudiologia do Unipê contemplam diversas especialidades. Entre elas, está a Motricidade Orofacial, que pode atender bebês com dificuldades para se amamentar e idosos que sofreram Acidente Vascular Cerebral – AVC e não conseguem engolir.

“Pessoas que usam aparelho ortodôntico, que fizeram ou farão cirurgia ortognática, pessoas com paralisia facial, fissuras labiopalatinas, respiração oral, microcefalia e pessoas com o Mal de Parkinson são alguns exemplos que podemos citar”, disse o coordenador da graduação em Fonoaudiologia, prof. Victor Medeiros.

A área de Voz atende pessoas que usam a voz profissionalmente ou que possuem laudo do médico otorrinolaringologista de patologia vocal. Ainda, esta área atua com pessoas com rouquidão ou que a voz falha constantemente. Na Audiologia, a Clínica realiza exames audiológicos  (audiometria, imitanciometria, BERA, teste do labirinto, reabilitação labiríntica).

“Na Linguagem atendemos crianças que falam pouco, que trocam letras e que têm dificuldades de aprendizagem. Podemos também atender pessoas que gaguejam, pessoas surdas que desejam falar, ou pessoas com sequelas de AVC que não conseguem falar, e ainda gente com Alzheimer”, garantiu Medeiros.

Atendimentos de qualidade

“Os atendimentos serão feitos por meio de estágios e/ou extensões, a depender do caso do paciente”, informou o coordenador do curso. “Na maioria das vezes, o atendimento é semanal, com duração de 30 minutos, e sempre é supervisionado por um docente especialista e com experiência comprovada na área”, concluiu o professor.

Com mais de dois mil procedimentos por ano, a Clínica-Escola de Fonoaudiologia recebe, semestralmente, crianças, adolescentes, adultos e idosos que possuem alguma dificuldade na comunicação.

A sua estrutura é composta por: uma Sala de Audiologia Educacional (deficiência auditiva); cinco salas de atendimento audiológico; Consultório de Otorrinolaringologia; duas salas de Audiologia (cada uma com cabine otoacústica); sala de Esterilização; e uma unidade de Fonoterapia, com 12 salas de atendimento e duas salas de discussão de casos.