Trump cancela viagem de delegação americana a Davos, na Suíça - WSCOM

menu

Internacional

18/01/2019


Trump cancela viagem de delegação americana a Davos, na Suíça

Casa Branca cancelou viagem presidencial para o fórum Econômico Mundial ocorre entre 22 e 26 de janeiro.

Foto: autor desconhecido.

O governo dos Estados Unidos (EUA) anunciou nessa quinta-feira (17) que o presidente Donald Trump decidiu cancelar a viagem da delegação americana à cidade de Davos, na Suíça, onde representantes de vários países se reúnem na próxima semana para o Fórum Econômico Mundial.

 

A Casa Branca justificou que as autoridades são necessárias em Washington para lidar com a paralisação que atinge vários setores do governo. Em seu 27º dia, o chamado shutdown já é o mais longo da história do país.

 

“Em consideração aos 800 mil trabalhadores americanos que não estão recebendo pagamento e para garantir que sua equipe possa ajudar como necessário, o presidente Trump cancelou a viagem ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça”, afirmou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em comunicado.

 

O secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, deveria chefiar a delegação de cinco pessoas, que incluía o secretário de Estado, Mike Pompeo, o secretário de Comércio, Wilbur Ross, o representante comercial dos Estados Unidos Robert Lighthizer e o assessor de Trump Chris Liddell.

 

Na semana passada, o próprio presidente já havia anunciado que não participaria do evento em Davos, também usando como justificativa a paralisação parcial que atinge o governo.

 

O Fórum Econômico Mundial ocorre entre 22 e 26 de janeiro e, neste ano, terá como tema principal a globalização na era da quarta revolução industrial, caracterizada por fenômenos como a inteligência artificial, a nanotecnologia e a aceleração da indústria robótica.

 

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, comparecerá ao evento, em sua primeira viagem internacional desde que tomou posse. A chanceler federal alemã, Angela Merkel, e os primeiros-ministros da Itália, Giuseppe Conte, e da Espanha, Pedro Sánchez, também têm presença confirmada.

Com informações Agência Brasil