Transportadoras paraibanas temem atraso na duplicação da BR e propõem ampliação - WSCOM

menu

Economia & Negócios

24/05/2008


Transportadoras paraibanas temem atraso

Com as chuvas alguns canteiros de obras ficam vazios e não é diferente quando se fala na duplicação da BR 101. Por esse motivo o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas da Paraíba, Arlan Rodrigues, teme que a chuva retarde a conclusão das obras da BR 101.

A obra melhora o trânsito, consequentemente o transporte de cargas entre quatro importantes estados: Bahia, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Agora a Confederação Nacional das Empresas de Transportes de Cargas vai solicitar ao Governo Federal que a obra seja ampliada até Fortaleza.

“Essa é uma reivindicação da Confederação quando da elaboração do plano nacional de logística”, explica Rodrigues.

A ansiedade do setor quanto a conclusão das obras é grande, já que os custos operacionais serão reduzidos drasticamente no momento em que todos os trechos da duplicação forem liberados. “A redução de acidentes é o mais importante, mas a redução dos custos também é significativa principalmente nos trechos de média distância”.

Notícias relacionadas