Transexual chamou socorro para executivo internacional da Fiat - WSCOM

menu

Policial

11/10/2005


Transexual chamou socorro para executivo

O executivo internacional da Fiat, Lapo Elkann, que foi internado ontem em UTI na Itália por overdose de drogas, teria passado mal quando estava em um apartamento junto com três transexuais, dois italianos e um brasileiro.

O italiano, proprietário do imóvel, contou que ao acordar, após as 9h da manhã, percebeu que o executivo estava com crise respiratória e resolveu chamar a emergência local, segundo o site do jornal La Repubblica.

Lapo Elkann, neto do fundador da Fiat, Giovanni Agnelli, passou bem essa noite no hospital Mauriziano, em Turim. Ele está estável, fora de risco e respondendo bem ao tratamento. Lapo, que usou um coquetel de drogas sintéticas e cocaína, foi submetido a um processo de reanimação quando chegou ontem ao hospital.

Segundo as primeiras informações divulgadas ontem pelo La Repubblica, Lapo estaria na companhia de uma mulher brasileira quando passou mal e que ela teria chamado a equipe de resgate.

A vida social dos Agnellis vem fascinando os italianos há décadas, algo semelhante com o que ocorre com a família real na Inglaterra. As tragédias envolvendo os Agnelli são comparadas as da dinastia da família Kennedy nos EUA. O tio de Lapo, Edoardo, filho de Gianni Agnelli, morreu em 2000 em um aparente suicídio. Um primo de Lapo, Giovannino, morreu de câncer aos 33 anos em 1997.

Notícias relacionadas