"Todo feminismo se torna um machismo de saias", diz papa Francisco - WSCOM

menu

Internacional

23/02/2019


“Todo feminismo se torna um machismo de saias”, diz papa Francisco

A declaração foi feita pelo pontífice ao comentar a presença da professora de Direito canônico Linda Ghisoni, no segundo dia de debates da cúpula contra a pedofilia.

© Vatican Media / Reuters

papa Francisco afirmou, nesta sexta-feira (22), que “todo feminismo se torna um machismo de saias”. A declaração foi feita pelo pontífice ao comentar a presença da professora de Direito canônico Linda Ghisoni, no segundo dia de debates da cúpula contra a pedofilia. O evento teve início na última quinta-feira (21), no Vaticano.

Foi a primeira vez, segundo o site Vatican News, que uma mulher se apresentou durante as Assembleias Gerais da Igreja Católica. Por isso, o papa chegou a ser questionado se a presença dela significaria um “tipo de feminismo eclesiástico”.

 

“Convidar uma mulher a falar sobre as feridas da Igreja é convidar a Igreja a falar sobre ela mesma, sobre as feridas que ela tem”, acrescentou o papa Francisco.

 

Linda Ghisoni, hoje subsecretária de uma seção do Vaticano, afirma ter sido vítima de abuso de um clérigo no passado. Ela cobrou, segundo o portal G1, que o assunto seja tratado pelas autoridades da Igreja.

 

“Como podemos falar de proteção de menores na Igreja, sem considerar as vítimas e suas famílias, sem falar dos abusadores, dos cúmplices, dos negacionistas, dos acusados injustamente, dos negligentes, dos que desviaram os casos, dos que tentaram falar e agir mas foram calados?”, disse Ghisoni.

 

Francisco agradeceu Ghisoni pelo testemunho e lembrou que “a mulher é a imagem da Igreja que é mulher, noiva e mãe”. “Sem esse estilo, nós falaríamos do Povo de Deus como uma organização, talvez uma união comercial, mas não como uma família nascida da mãe Igreja”, discursou.