PROBLEMAS: Depois de assessores do Estado, vazam videos da PMJP - WSCOM

menu

Paraíba

11/02/2019


PROBLEMAS: Depois de assessores do Estado, vazam videos da PMJP

Novo fato de vazamento de áudios envolvendo secretários da PMJP se efetiva após caso de governo

Foto: autor desconhecido.

A semana começa com o setor político e administrativo tomado por denúncia, após o vazamento de áudio de conversa entre assessores do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), que teriam supostamente articulado a captação de recursos de campanha. A divulgação novidade acontece dias após outra escuta, desta vez, com a presença de auxiliares do Governo do Estado envolvidos em suposta negociação de licitação para a Secretaria de Saúde da Paraíba.

 

Nesta segunda-feira (11), o portal Paraíba Já teve acesso, com exclusividade, a gravação de uma reunião entre os secretários de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, e o de Desenvolvimento Social, Diego Tavares, em que combinam como arrecadar recursos públicos para a campanha eleitoral do ano passado.

 

A Polícia Federal, segundo o site, já estaria de posse áudio, proveniente de escutas oriundas da “Operação Irerês”, que investiga o desvio de R$ 10 milhões da gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV).

 

Conforme o site, o diálogo ocorreu no final de março de 2018, em que Diego, à época, ainda ocupava a superintendência do Instituto de Previdência de João Pessoa (IPM). Outras escutas envolvendo ‘figuras de proa’ da PMJP teriam sido captadas, mas o portal ainda não obteve para posterior publicação.

 

CONTRA-POSIÇÃO

Os assessores da PMJP não se pronunciaram sobre o assunto nesta segunda, mas o Portal WSCOM se mantém aberto para veicular seus argumentos.

 

O procurador-Geral do Estado, Gilberto Carneiro e o secretário de Estado do Planejamento e Gestão, Waldson Souza, já expuseram documentos afirmando que a suposta licitação apontada na denúncia sequer aconteceu.