Ruth Avelino anuncia novas ações para atrair mais turistas e revela maiores receptores - WSCOM

menu

08/01/2019


Ruth Avelino anuncia novas ações para atrair mais turistas e revela maiores receptores

Foto: autor desconhecido.

A jornalista e promoter Ruth Avelino, renomeada para a  revelou em entrevista Exclusiva ao Portal WSCOM que está decidida a investir em novas ações de divulgação fora do Estado para atrair  novos turistas , como maior exigência dos empresários. Ela avaliou o fluxo do mercado no Brasil de 2015 para cá apontando João Pessoa como principal porta de entrada e de aporte de dinheiro novo  através do turismo.

WSCOM – Confirmada na equipe, quais são as novas metas da PBTUR de 2019 em diante?

RUTH AVELINO –  A PBTUR vai intensificar a divulgação do Destino Paraíba para o público final, que é a grande exigência do empresariado do setor. Vamos trazer os principais veículos de comunicação para fazer mídia espontânea e buscar recursos federais para promoção. No paralelo vamos continuar atuando junto aos agentes de viagem e operadores de turismo, fazendo workshops e roadshows exclusivos da Paraíba e participando das principais feiras nacionais e internacionais de turismo.

WSCOM – Qual o papel de fato da empresa nesses últimos tempos? Só promoção do turismo estadual fora do Estado?

RUTH AVELINO – A PBTUR tem por atribuição principal cuidar da promoção e do marketing do Destino Paraíba. Esse continua sendo seu papel nos próximos anos. É nossa obrigação mostrar ao Brasil e ao Mundo que a Paraíba exite e qual seus atrativos e infraestrutura turística.

WSCOM – Estatisticamente, como andam os números de turistas no Estado ao longo dos anos? Qual o papel de João Pessoa e Campina?

RUTH AVELINO – Estávamos crescendo ano a ano, desde 2006 até 2015, mais que a média nacional. Mas os anos de 2016 e 2017 não foram fáceis para o Brasil. Houve queda fluxo de Turistas em todo o País. Na Paraíba continuamos bem e na atual alta temporada temos um crescimento de 5% no fluxo global de Turismo.João Pessoa é a maior porta de entrada e tem a maior rede hoteleira. Seguida pelo Conde. Campina Grande vem em terceiro lugar e precisa melhorar seus índices, que são ótimos apenas no São João.

WSCOM – Onde e como funciona a parceria real da PBTUR com Setur  da Capital e Campina?

RUTH AVELINO – A PBTUR trabalha em parceria com todos as prefeituras de cidades que têm potencial turístico. Atualmente temos uma melhor parceira com Campina Grande, Conde, Cabedelo, Cabaceiras, Araruna e outras cidades do interior. Estamos sempre abertos a trabalhar em conjunto.

WSCOM – O Nordeste tem atua estrategicamente em conjunto para vender o destino como um todo. Este processo não poderia estar em ação na Paraíba?

RUTH AVELINO – Na verdade hoje, na prática, não está havendo essa venda conjunta do Nordeste, quando o assunto é Turismo. Havia quando a CTI Nordeste estava em alta e atuando fortemente. De uns anos pra cá, a CTI praticamente fechou as portas e essas ações conjuntas foram encerradas. Quando haviam essas ações de venda conjunta do Nordeste, a Paraíba estava sempre inserida nelas.

WSCOM – Mesmo com todos os investimentos, o Brasil recebe apenas 6 milhões de turistas. Portugal, pais com dimensao territorial muito menor recebe 18 milhões. O que nos falta?

RUTH AVELINO – O Brasil só vai receber mais turistas estrangeiros quando houver de verdade investimento pesado na promoção do país. O México investe 500 milhões de dólares por ano e recebe 30 milhões de turistas estrangeiros por ano. A Argentina investe 50 milhões e recebe o mesmo que o Brasil, sendo um país bem menor. Não falo nem nos países da Europa, pois são próximos demais, tem vôos baratíssimos. Nosso problema é investimento numa promoção séria e focada.