Morte do campinense Antonio Dias enlutece artes plásticas - WSCOM

menu

01/08/2018


Morte do campinense Antonio Dias enlutece artes plásticas

Foto: autor desconhecido.

Luto nas artes plásticas com a morte do artista plástico paraibano Antonio Dias, aos 74 anos, nesta quarta-feira (1º). Ele estava internado desde domingo (29) na Clínica São Vicente, Zona Sul do Rio de Janeiro.

O artista tratava de câncer do pulmão há sete anos e foi diagnosticado em junho de 2017 com um tumor na cabeça.

Nascido em Campina Grande, cidade da Paraíba, Dias radicou-se no Rio de Janeiro no final dos anos 1950. Na época, ele frequentou aulas de Oswaldo Goeldi no ateliê de gravura da Escola Nacional de Belas Arte e passou a trabalhar como desenhista de arquitetura e artista gráfico, colaborando para publicações como a revista Senhor.

Nara Roesler, sua galerista há nove anos, disse em depoimento à reportagem que trabalhar com Dias permitia a ela o aprendizado e troca de experiências a todo momento. “Todos os artistas que são seguros, são cooperativos”, afirmou Roesler. “Ele sabia da importância de seu trabalho”.

Notícias relacionadas