TRE-PB pode definir nova data para Eleição de Cabedelo, nesta sexta-feira - WSCOM

menu

Política

14/11/2018


TRE-PB pode definir nova data para Eleição de Cabedelo, nesta sexta-feira

jose_ricardo_porto-walla_santos

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba pode definir na sexta-feira (16) a nova data das Eleições Suplementares de Cabedelo. O presidente do TRE-PB, desembargador Carlos Martins Beltrão, está aguardando as sugestões dos setores competentes para colocar a discussão na sessão da sexta-feira, pela manhã.

Cabedelo passará por nova escolha de prefeito e vice-prefeito após a renúncia de Leto Viana, no dia 16 de outubro, e morte do vice-gestor Flávio Oliveira, no dia 15 de julho. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu o pleito após acatar questionamento sobre os prazos.

Em decisão liminar divulgada na noite da segunda-feira (12), o TSE suspendeu as Eleições Suplementares para a prefeitura de Cabedelo, que aconteceriam no próximo dia 9 de dezembro.

No texto, o ministro Admar Gonzaga atendeu a solicitação do diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) do município, que questionava o calendário determinado pelo TRE-PB para realização do pleito. Segundo o pedido, os prazos apontados na Resolução divergem da legislação eleitoral.

O corregedor e vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador José Ricardo Porto, disse ao ClickPB que haverá um aprofundamento do assunto ainda entre essa quarta-feira (14) e o feriado de amanhã (15), sobre o pleito em Cabedelo.

“A reunião de ontem (13) foi preparatória. A gente ficou de tentar para uma conversa mais profunda hoje ou no feriado para na sexta-feira termos uma solução definitiva. Isso está sendo avaliado. O presidente Carlos Martins Beltrão convocou a reunião ontem e está aguardando as sugestões dos setores competentes e vai decidir qual a mais propícia. Na sessão da próxima sexta-feira, possivelmente, nós vamos apreciar e deliberar uma nova data para as eleições de Cabedelo”, informou José Ricardo Porto.

Ele explicou também sobre o que argumenta a liminar do TSE que suspendeu as Eleições de Cabedelo. “É somente sobre o descumprimento de prazos. Entende o TSE que os prazos que foram ofertados na Resolução para a impugnação de candidaturas, prestação de contas e outros pontos foi muito diminuto. Então, a tendência normal do TRE-PB é, para as próximas eleições que serão marcadas, obedecer aos prazos que foram inseridos na liminar do ministro Admar Gonzaga.”

Fonte: Click PB