Vaza documento no qual Paulo Maia articula com Assis Almeida excluir Tainá de manusear recursos na CEF - WSCOM

menu

Paraíba

13/11/2018


Vaza documento no qual Paulo Maia articula com Assis Almeida excluir Tainá de manusear recursos na CEF

Foto: autor desconhecido.

Assessores da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraiba, deixaram escapar documentos mostrando que em algumas oportunidades no início da gestão em 2016 o presidente Paulo Maia manobrou com o Secretário Assis Almeida para abrir e utilizar a conta da OAB com Ministério Público do Trabalho sem a participação da tesoureira Tainá.

Segundo documentos, Paulo Maia, numa manobra para tentar manipular fundos que seriam recebidos do MPT burlou os trâmites comuns da instituição quando abriu uma conta sem conhecimento por parte da Diretora Tesoureira.

Conforme os dados, os montantes seriam repassados devido a um convênio com o MPT, que visava que multas de autuações por trabalho infantil seriam revertidas para ações da OAB-PB e benefícios nas áreas de atuação das instituições.

Para isso, acrescentam, seria necessária a abertura de uma conta corrente específica. A gestão de Paulo Maia criou uma conta na Caixa Econômica Federal, porém, sem conhecimento por parte da Tesouraria e de outros membros da Diretoria.

COMPROVADO – O documento de criação da conta está assinado por Francisco de Assis Almeida e Silva, e não pela Tesoureira. Explicaram que nota-se a diferença entre a assinatura da tesoureira (presente no termo de desautorização) e a do Secretário. Em verdade, todos os pagamentos da Ordem necessitam da firma do Presidente e da Tesouraria, e o Secretário estaria assinando em substituição a esta, sem qualquer conhecimento.

Ao que tudo indica, observam, o intuito em tese seria manusear os valores desta conta sem conhecimento da tesouraria que controla as finanças da OAB-PB.

Quando descobriram o fato, os demais diretores assinaram um documento ao Banco desautorizando qualquer tipo de ação sem conhecimento da tesouraria, haja vista a grave falha de transparência detectada.

EM TEMPO – O Portal WSCOM se mantém aberto para o presidente Paulo Maia, o Secretário Assis Almeida e todos os demais diretores para veicular opiniões e comentários sobre os vários assuntos da Ordem.