Blog de WS explica como PEC do fim da reeleição alijou Barbosa e afeta Adriano - WSCOM

menu

Política

07/11/2018


Blog de WS explica como PEC do fim da reeleição alijou Barbosa e afeta Adriano

Foto: autor desconhecido.

Saldo da PEC do fim da reeleição: governo alija Ricardo Barbosa e deixa Adriano ameaçado

Três pesos pesados do Governo Ricardo Coutinho no campo da política partidária anteciparam nesta quarta-feira ao Blog de Walter Santos três projeções para os próximos dias diante da PEC do Fim da reeleição: 1) Ricardo Barbosa está fora da possibilidade de presidir a Assembléia Legialativa; 2) o processo deixou Adriano Galdino fragilizado e 3) a matéria será arquivada pela própria Assembléia Legislativa.

Aliás, um dos que previu mudanças no curso do processo eleitoral após a PEC, o líder do Governo, Hervazio Bezerra, chegou a dizer com todas as letras: “quem se queixar que procure a Justiça”.

A ESSÊNCIA DE TUDO

O governo Ricardo Coutinho não confia em Ricardo Barbosa exatamente por seu temperamento impetuoso, às vezes brabo e intempestivo, logo numa Casa forjada em paciência e diálogo esse estilo destoa.

O governo está convicto de que a esperteza de aprovar a PEC deixando de levar em conta vários aspectos políticos, em especial o interesse maior do governador, serviu como advertência para construir melhor o primeiro e segundo mandatos podendo até haver reeleição.

É que os governistas ” papo cabeça” até entendem o discurso da não reeleição, mas na prática estão decididos mesmo é gerar paz para a gestão e assim vao refazer o processo.

Neste caso específico, tudo foi entendido como manobra esperta de Ricardo Barbosa e isso não cola.

EFEITOS COLATERAIS

A tranquila situação de Adriano Galdino deixou de sê-la porque o deputado com quantidade e maioria embarcou na defesa da tese de Barbosa intuiu rusgas.

Lá em Miramar, a cara do Homem é de insatisfação com tudo, mesmo Adriano sendo outro contexto de confiança.

ADRIANO É DIFERENTE E CONFIÁVEL

O deputado reeleito é aliado do governador Ricardo e ao longo do tempo foi um presidente da Assembléia extremamente importante nos diálogos para dentro e fora do Legislativo.

O danado é que, segundo um aliado do governo, antes da PEC ele teve o apoio do governador eleito João Azevedo,  portanto,  há isto também. Ele age com respaldo.

E AGORA?

A base aliada de Ricardo vai derrubar a PEC com antídotos legais para insatisfação dos que votaram a favor sem combinar com os russos.

Não brinquem com a coisa porque se forem para cima Hervazio entra em campo como candidato.

EM TEMPO

Ah! Tem vários deputados de Oposição doidos para aderir.