Gil Sabino admite mudanças na sucessão com cobertura do JN e vê possibilidade de virada - WSCOM

menu

Política

27/10/2018


Gil Sabino admite mudanças na sucessão com cobertura do JN e vê possibilidade de virada

Foto: autor desconhecido.

O produtor cultural, marqueteiro e jornalista Gil Sabino avalia que vou no Jornal Nacional , da Rede Globo, a possibilidade de virada em favor do candidato Fernando Haddad.

Eis, o texto, de Gil Sabino:

O Jornal Nacional, da Rede Globo, apresentou nesta noite de sábado, 27, um acompanhamento jornalístico com cobertura da semana, de cada um dos candidatos à Presidência da República.

Período decisivo para virada de votos a favor do candidato de esquerda, Fernando Haddad, foi mostrado que este tomou novo fôlego revisitando as capitais do nordeste, onde obteve impactante votação no primeiro turno. Novamente acerta o alvo, agora contando com apoio e força dos governadores eleitos.

Segundo, ainda o candidato Haddad, tomou pulso e registrou um discurso com ataque direto ao seu opositor Bolsonaro, chamando-o de soldadinho de araque, referindo-se as chances que aquele teve de participar de debates em televisão e preferiu se ausentar.

Além disso, Haddad reforçou promessas que impactam a opinião lá na ponta, na periferia que utiliza os serviços básicos de gás de cozinha e energia elétrica, e vive de salário mínimo, e aqueles que recebem o Bolsa Família, um dos pilares das gestões do PT.

Bolsonaro preferiu a zona de conforto, chegando em alguns momentos considerar-se eleito. Não foi essa imagem que deixou passar na noite deste sábado, véspera da eleição, quando aparentemente fragilizado afirma que a eleição ainda não está definida.

Causa impacto ainda negativo quando diz que em seu governo não irá aceitar indicação de partidos para ministérios, afastando assim a possibilidade de maiores apoios.

E insiste em deflgrar guerra aos esquerdistas, especialmente aquele que votam no PT e suas militância, agredido de forma direta o direito de voto.

Resumindo, vamos para uma eleição tecnicamente empatada, com possibilidade de vitória apertada, tanto para um como outro candidato.

Resta torcer para o Brasil múltiplo de negros, pobres, humildes, índios, mulheres, Gays, trans, idosos e todos os demais trabalhadores que contabilizam nos diversos setores a pátria do futuro e tornam forte a nação.

Notícias relacionadas