Chefe do jornalismo da Record pede demissão e declara voto em Haddad - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

27/10/2018


Chefe do jornalismo da Record pede demissão e declara voto em Haddad

Foto: autor desconhecido.

247 – Em meio a informações de que a Rede Record tem pressionado seus jornalistas a fazerem reportagens positivas do candidato Jair Bolsonaro (PSL), apoiado pelo bispo Edir Macedo, dono da emissora, a jornalista Luciana Barcellos pediu demissão de seu cargo de chefe de redação do Jornal da Record essa semana e, nesta sexta-feira 26, declarou seu voto em Fernando Haddad em uma postagem nas redes sociais.

No texto, ela não esclarece o motivo da saída, mas afirma que Haddad não foi sua opção no primeiro turno e que votar no candidato neste domingo “não é assinar cheque em branco para o PT, não é isentar o PT da responsabilidade de não ter feito a autocrítica. É defender o nosso direito de seguir em frente. E pra nós, jornalistas, votar no Haddad é também defender o direito de exercer livremente a profissão”.

“Ninguém é racista ou homofóbico só da boca pra fora. Ninguém defende tortura só porque é “meio doido”. Não existe fascismo “light””, critica ainda Luciana.

Em outro post, do dia 20 de outubro, ela fala sobre o pedido de demissão, agradecendo aos colegas de trabalho.

“A decisão de pedir desligamento não foi das mais fáceis. Mas a vida às vezes exige que a gente assuma riscos”, escreve.

Notícias relacionadas