Luís Torres se insurge contra armações e anuncia processo do governador - WSCOM

menu

Política

16/10/2018


Luís Torres se insurge contra armações e anuncia processo do governador

Foto: autor desconhecido.

O secretário de comunicação do Estado, Luís Torres, retrucou supostas mensagens do procurador da Fazenda, Genezio Fernandes Vieira, reproduzidas via WhatsApp, em que constam acusações contra o governador Ricardo Coutinho (PSB).

Segundo as mensagens, o governador estaria organizando a participação de servidores infiltrados em atos do candidato presidencial Jair Bolsonaro.

Torres repudiou o teor das mensagens e anunciou processo do governador contra o procurador da Fazenda.

Leia a mensagem:

“Meu nome é Luís Tôrres, sou Secretario de Comunicação Institucional do Estado da Paraíba e no exercício das minhas atribuições funcionais tomei conhecimento de mensagem encaminhada por meio de grupos de Wathzap pelo procurador da Fazenda, Genezio Fernandes Vieira, dando conta de que havia recebido supostos servidores do Estado “denunciando” que o governador Ricardo Coutinho estaria convocando gente para se infiltrar em manifestações em favor da candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro para praticar vandalismos e, consequetemente, transferir as responsabilidades aos simpatizantes do candidato.

 De imediato, informo que o governador irá processar pessoalmente o responsável pela veiculação de tais calúnias. Expressas, inclusive, em caráter de fato, não de suposição.
Caro procurador, levando em conta que o senhor realmente recebeu tais visitas, digo claramente: o que o senhor supostamente ouviu não passa, naturalmente, de uma invencionice criminosa. Isso sim é vandalismo. E contra a verdade, tão bem violentada nestes tempos de intolerância e disputas cegas. Reafirmo que isso não tem fundamento algum. O governador Ricardo Coutinho, ao contrário, tem colocado a própria cara na rua, sem esconder-se por trás de ninguém, para defender abertamente a preservação da cultura da tolerância e, principalmente, o respeito às leis democráticas deste Brasil. Aliás, é exatamente por causa disso que não se manteve em silêncio, e tem externado suas posições nesta disputa entre o equilíbrio e o risco, embora respeite toda e qualquer escolha livre feita pela cidadã e cidadão brasileiros.

 O governador Ricardo Coutinho, como se sabe, angariou o respeito da Paraíba por mandar construir coisas. E não destruir.

 Com todo respeito, sugiro que o senhor devesse orientar tais “servidores” a procurar as instâncias competentes para oficializar tais denúncias. Por que procuraram um integrante da Fazenda Nacional? Isso não seria caso para as policiais, ou para o Ministério Público, em caso de algum descrédito dos supostos denunciantes, bem como necessidade de anonimato? E, especialmente, além de procurar as instâncias para caso “tão grave”, que apresente provas das insinuações, repito, criminosas, que lhes apresentaram. Porque isso não é assunto que a língua por si resolva.
Isso será melhor do quer estimular o repasse de fakenews, ou para usar um eufemismo, de denúncias sem provas, em redes sociais. No mais, o governo está à disposição de todos e todas para fazer esclarecimentos sobre quaisquer temas que sejam relacionados ao Poder Executivo Estadual e de interesse da Paraíba.”

Notícias relacionadas