Apoiadores de Haddad movimentam ruas da Capital com carreata e adesivagem de veículos - WSCOM

menu

Política

15/10/2018


Apoiadores de Haddad movimentam ruas da Capital com carreata e adesivagem de veículos

Foto: autor desconhecido.

Durante todo o domingo (14), em João Pessoa, registraram-se atos de campanha em apoio ao presidenciável Fernando Haddad (PT). O ato teve inicio com uma carreata na zona sul de João Pessoa, adesivagem de carros e motos em treze pontos da cidade marcaram as atividades da frente prol Haddad e Manuela.

Participaram das atividades, militantes do PT, simpatizantes, estudantes, professores, sindicalistas, lideranças políticas e eleitores dos partidos que apoiam Haddad no segundo turno.

“Foi muito bom ver a grande receptividade daqueles que defendem a democracia em nosso país. Pessoas de todas as idades adesivaram seus veículos para mostrar de que lado estão”, disse o deputado federal eleito, Frei Anastácio, que participou de todas as atividades do final de semana, em João Pessoa.

 

A carreata, realizada no sábado, saiu do conjunto dos Bancários, percorreu diversos bairros da zona sul e terminou no Comitê de Haddad/Manu, que também fica nos Bancário, próximo à Praça da Paz. A adesivagem e bandeiraço aconteceram nos bairros de Oitizeiro, Mangabeira, Bancários, Geisel, Valentina, Tambaú, Grotão, Rangel, Mandacaru, Torre, Bayeux e Santa Rita.

44062905_1949565245131451_5254244895782076416_n

Virada no segundo turno

Frei Anastácio disse que acredita na vitória de Haddad e Manuela no segundo turno. “Nós vamos vencer. Muita gente indecisa e que votou branco e nulo, além de pessoas que votaram em outros candidatos reconheceram que o que está em jogo é a democracia do Brasil. Temos de um lado, um candidato qualificado com doutorado, mestrado, fala cinco idiomas e professor universitário, com programa de governo que contempla todas as áreas. Do outro, existe um homem que nem aos debates tem coragem de ir, porque se quer tem programa de governo. Baseia sua campanha espalhando o ódio, a violência, a discriminação, a opressão e a mentira”, explicou.

O deputado argumenta que acontecerá a mesma coisa do primeiro turno das eleições, quando já davam vitória certa para Bolsonaro. “O povo brasileiro que quer o bem para o país, não votará nesse homem. Jamais os problemas do Brasil serão resolvidos através da violência, com armamento da população, com privatização de órgãos públicos, das universidades, com o fim do 13º salário, demissão de servidores públicos, ódio contra gays e nordestinos”, advertiu.

 

Assessoria

Notícias relacionadas