WS expõe a importância política exemplar de Mariz, 23 anos depois de sua morte - WSCOM

menu

Política

16/09/2018


WS expõe a importância política exemplar de Mariz, 23 anos depois de sua morte

Foto: autor desconhecido.

O Blog de Walter Santos traz novo texto abordando a história de um dos mais importantes brasileiros-paraibanos de todos os tempos.

Trata-se do ex-governador Antonio Mariz, também ex-senador, ex-deputado federal e ex-prefeito de Sousa, exemplo de politico e homem público ético e capaz. Morreu em 16 de setembro de 1995.

Eis a síntese:

23 anos sem Antonio Mariz: a falta dolorosa do Líder politico exemplar no Brasil, em particular na Paraíba

Poucos como o antenado advogado Johnson Abrantes lembrou que neste domingo de setembro de 2018, que faltando três semanas antes da eleição para escolha dos nossos futuros representantes, assinala-se 23 anos da morte do ex-governador Antonio Marques da Silva Mariz – seguramente a expressão da ética e da competência na vida pública e da atividade politica.

Poucos paraibanos se prepararam intelectual e politicamente como Antonio Mariz para governar o Estado com a introdução de reformas voltadas para a construção de uma sociedade mais igualitária e voltada à solução de urgências no combate à fome, desemprego, doenças, etc, introduzindo o primeiro Plano de Desenvolvimento Sustentável da Paraiba.

EXEMPLO DE ÉTICA COM MUDANÇAS

Foi Mariz quem no inicio dos anos 60 como prefeito de Sousa introduziu a Prestação de Contas permanentemente expondo cada centavo gasto. Ainda hoje com a modernidade e tudo, a maioria esconde os gastos.

A rigor, Mariz inovou em tudo. Com Dudu e Otacílio Silveira introduziu o Planejamento Orçamentário, a Carteira do Trabalho assinada e, como está no filme “ Pais de São Saruê”, de Wladimir de Carvalho, enfrentou a morte humana pelo fenômeno da Seca com politicas decentes de solução social incomum.

CORAGEM, COERÊNCIA E INOVAÇÃO

Mariz, também senador da República, foi quem apresentou projeto de Taxação das Grandes Fortunas e no Senado fez o mais duro discurso contra o Supremo Tribunal Federal por consolidar a cassação do senador amigo, Humberto Lucena, pela veiculação de singelos calendários durante o fim – de – ano de 1994.

Poucos tinham coragem e moral como Antonio Mariz para tamanha proeza, que deu certo depois resgatando o mandato do seu amigo.

JUSTIÇA E SABER

Como relator do Impeachment de Collor atuou como verdadeiro magistrado abrigando amplo direito de defesa aos então envolvidos.

Poucos sabem que ele leu no original o livro “ O caso Watergate – de Richard Nixon”, que mandou buscar nos Estados Unidos, servindo de base conceitual para seu relatório no Caso Collor.
Mariz era um poliglota dominando o inglês e francês como poucos dirigentes politicos até hoje.

NOTA 10 DIANTE DO INFORTÚNIO

Na Constituinte de 1988, Mariz foi considerado pelo DIAP como NOTA 10 – condição única entre parlamentares de vários Estados.

Preparou-se para encontrar novas vocações econômicas e culturais às futuras gerações, mas o infortúnio – para outro como azar da Paraíba, Mariz morreu em pleno exercício do governo com apenas 9 meses de Poder num sábado chuvoso, 16, na Granja Santana.

Deixou as bases para vários projetos, em especial o Canal da Redenção levando água de Coremas para Sousa, antigo desejo de transformar a região em avanço econômico e social como nunca.

Seu sucessor, Jose Maranhão, concluiu a obra mas nas gestões seguintes o projeto fugiu da essência original.

SÍNTESE

Nos tempos de desvios de conduta politica, lembrar de Antonio Mariz é resgatar e valorizar a História com H maiúsculo.

Mariz é exemplo e faz falta.

Governador Ivan Bichara Sobreira, Deputado Federal Antonio Mariz, Deputados Estaduais Dr. Nias Gadelha e Dr. Eilzo Matos e o vice-prefeito de Sousa Johnson Abrantes, além do contador Murilo Marques Pordeus.