Baiano residente em João Pessoa diz que bloco Muriçocas corre riscos com novo modelo - WSCOM

menu

Entretenimento

24/02/2019


Baiano residente em João Pessoa diz que bloco Muriçocas corre riscos com novo modelo

Por Walter Santos

Um empresário baiano, conhecedor das produções e dos eventos nacionais, pediu para não ser revelado por não gostar de exposição, mas declarou numa conversa com a reportagem do Portal WSCOM que o Bloco Muriçocas do Miramar corre riscos de chegar ao fim com o novo modelo adotado. Eis o que o baiano diz:

– Muriçocas: o começo do fim. O bloco que um dia se inspirava no Galo da Madrugada e proclamava ser um dos maiores do Brasil voltou a ser um bloco de bairro e diga-se de bairro médio da cidade”, declarou ele, adicionando:

– E fez isso sem ouvir os moradores do bairro que, de certo, vão reclamar dos transtornos que o bloco vai causar. A quantidade de pessoas que acorreu ao bloco de Bel Marque mostrou que o povo sabe escolher. Tinha muita gente dentro das cordas, mas uma multidão fora, comentou.

MAIS PIMENTA

Para o baiano, “ Fuba se compara com Alceu e Elba? Esses dois levam multidões”, por isso ainda observou que “ o trio elétrico é hoje um instrumento musical de muita importância e negá-lo é absurdo. Nele se carregam os instrumentos e cantores com multidões”.

Por fim, disse que o Bloco “ Virgens de Tambau desfila hoje com dez trios elétricos, portanto, um bloco de cem mil pessoas acima não pode ser puxado por um cantor” .