Tite vê Seleção em zona de confiança e explica mudanças: ''Fortalecimento'' - WSCOM

menu

Mais Esporte

05/09/2017


Tite vê Seleção em zona de confiança

'FORTALECIMENTO'

Foto: autor desconhecido.

Nove vitórias seguidas, vaga garantida na Copa da Rússia, primeira posição das eliminatórias garantida com três rodadas de antecedência, liderança do ranking da Fifa… Nenhum desses fatores vai colocar a Seleção em uma zona de conforto. Pelo menos é o que garante o técnico Tite. Pouco antes de confirmar as mudanças no time titular para enfrentar a Colômbia, nesta terça-feira, em Barranquilla, o comandante do Brasil explicou o estágio atual da equipe.

– Estamos classificados e muito orgulhosos. Zona de conforto só existe para quem já conquistou alguma coisa. Apenas nos habilitamos a estar na Copa, é um passo. É zona de confiança, de pegar algo muito difícil de conseguir e manter o nível de desempenho. É uma zona de amadurecimento, de crescimento. Queremos formar uma equipe forte – frisou o treinador.

Foi em cima dessa última frase que Tite explicou as mudanças que fez no time titular. Duas foram forçadas e já eram esperadas: Thiago Silva e Filipe Luis na vagas do cortado Miranda e do suspenso Marcelo. As outras duas, no entanto, foram por opção: Fernandinho e Roberto Firmino nos lugares de Casemiro e Gabriel Jesus.

– A resposta é o fortalecimento da equipe. Mantendo posições e funções, mas com pequenas diferenças de caractetísticas. Estamos falando de Firmino muito bem no Liverpool, assim como Fernandinho e Jesus no City, Casemiro no Real, Thiago Silva no PSG… Buscamos a consolidação da equipe, não sei o que vai acontecer lá na frente. O jogo de terça será entre as duas melhores equipes da zona de classificação. Foi muito difícil enfrentar a Colômbia em Manaus. O segundo tempo foi muito equilibrado, de nível técnico altíssimo.

Tite confirmou também a manutenção de Willian na equipe. Philippe Coutinho começa mais uma vez no banco de reservas.

– Willian permanece, foi bem no outro jogo. Coutinho está fisicamente para jogar 90 minutos. Posso contar com ele em parte da partida. Está bem fisicamente, mas técnicamente é diferente. Ele ficou um bom tempo sem jogar.

Veja os principais trechos da entrevista do técnico:

TITULARES E RESERVAS
– Esse adjetivo não me serve, mas se pegar estatisticamente, Fernandinho jogou contra a Argentina. O Casemiro jogou os dois primeiros, mas o Fernandinho jogou depois. E os dois jogaram muito. Qual o critério? Casemiro saiu por cartão (na verdade foi por lesão), então volta. O Filipe Luís jogou muito bem quando o Marcelo machucou. O Thiago entrou no último jogo, muito bem.

DESLEALDADE NA MARCAÇÃO A NEYMAR
– Em todos os jogos em que eu estive dentro da seleção brasileira, só teve um lance que reclamei ter sido desleal. Contra o Paraguai, o cara chutou por trás, eu reclamei. E é a arbitragem que tem de coibir. Ser melhor que a Colômbia é o grande desafio com essa atmosfera, num jogo decisivo.

INFLUÊNCIA DA MUDANÇA DE CLUBE NO FATO DE NEYMAR TER PRENDIDO A BOLA DEMAIS CONTRA O EQUADOR
– No plano das ideias e da interpretação tática. No segundo tempo foi assim? Não, né? Foi normal. No primeiro tempo foi pela marcação imposta pelo Equador. Depois, por um ajuste que se fazia necessário para a bola chegar mais limpa. Não foi comportamental, foi circunstancial.

PODE TROCAR O GOLEIRO TAMBÉM?
– Uma posição específica como a de goleiro, eu faria se tivesse mais tempo. Dividimos essa ideia com o Taffarel, fizemos nos amistosos com Weverton e Diego Alves, mas é um curto espaço com um atleta (Alisson) que está mantendo alto nível de atuação. Com tão pouco tempo de trabalho para ir a uma Copa do Mundo… Com mais tempo eu convocaria Vanderlei, que não está descartado, o Fábio está num grande momento, mas o tempo impede.

COMO BRASIL DE TITE MUDOU TANTO?
– O Brasil continua sendo Brasil. Vem numa sequência com outros técnicos, outras etapas, a gente não termina. Seria burro e vaidoso considerar dessa forma. Ela trouxe nível de confiança alta em cima de jogar bem. O resultado sem jogar bem não dá confiança. O jogar bem que o técnico exige, desempenho, competitividade. E a equipe sofreu bastante. Queimou na pele, e quem sofre tem maturidade.

Veja as informações da Seleção para o jogo contra a Colômbia:

Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla
Data e horário: terça-feira, às 17h30 (de Brasília)
Escalação: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Fernandinho; Paulinho, Renato Augusto, Willian e Neymar; Roberto Firmino
Desfalques: Miranda (cortado por concussão) e Marcelo (suspenso)
Pendurados: Filipe Luís, Casemiro, Fernandinho, Giuliano, Renato Augusto, Neymar e Gabriel Jesus

Arbitragem: Jesus Valenzuela apita, auxiliado por Carlos Lopez e Jorge Urrego. O trio é da Venezuela
Transmissão: TV Globo (com Galvão Bueno, Casagrande, Júnior, Arnaldo Cézar Coelho, Tino Marcos e Mauro Naves), SporTV (com Luiz Carlos Júnior, Muricy Ramalho, Lédio Carmona e André Hernan) e GloboEsporte.com
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 16h

Notícias relacionadas