Testemunhas reconhecem dois autores de espancamento em Campinas - WSCOM

menu

Policial

18/10/2005


Testemunhas reconhecem dois autores de

A Polícia Militar prendeu sete são-paulinos após o assassinato de Anderson Ferreira Tomás, o Conde, ontem, em Campinas.

Dos detidos, dois foram reconhecidos por testemunhas como autores do espancamento. Eles são Rubens Gomes de Melo e Antônio Maria da Silva. A idade deles não foi divulgada pela PM, mas o major Israel Pilmon afirmou que ambos são maiores de idade.

Não foi a primeira vez que torcedores do São Paulo e da Ponte Preta se envolveram em brigas e confusões. Em agosto do ano passado, um são-paulino foi espancado no centro de Campinas e três ponte-pretanos foram presos. Entre eles, estava Conde.

Segundo a PM, Conde tinha passagem pela polícia, mas não informou qual o tipo de crime. Ele era desempregado, mas um irmão, que preferiu não se identificar, disse que ele era autônomo.

À tarde, horas depois do assassinato, o clima continuou tenso. Dois torcedores da Ponte foram detidos para averiguação próximo ao estádio. No momento da prisão, cerca de 20 torcedores do time se aglomeravam em uma rua. “O grupo de torcedores começou a se reunir e tivemos uma chamada pelo 190. Os carros da PM foram para lá, e dois foram detidos”, disse o major.