Tensão no PMDB: Santiago tenta acordo para evitar eleição marcada para hoje; pee - WSCOM

menu

Política

29/03/2006


Tensão no PMDB: Santiago tenta

Os deputados Wilson Santiago (PMDB-PB) e Waldemar Moca (PMDB-MG) começaram hoje o dia tentando costurar acordo para evitar realização de eleição marcada para às 14 horas, onde peemedebistas iriam escolher – de novo – quem fica com a liderança do partido no Congresso Nacional.

A eleição foi determinada por Moca, logo após concessão de liminar do Supremo Tribunal Federal suspendendo a liderança de Santiago

De acordo com observadores próximos aos dois, Moca pode ceder e fechar acordo para deixar Santiago na liderança.

A liminar que destituiu o deputado paraibano da liderança do PMDB foi concedida na última terça-feira pelo ministro Sepulveda Pertence, do STF, sob a alegação de que duas assinaturas da lista de Santiago retirada em recente votação não foram consideradas.

O deputado negou. Pelas suas contas, a maioria dos peemedebistas o apóiam e que conseguiu ampliar a lista de 43 para 46 votos. Ele recorreu da decisão.

A disputa entre Santiago e Moca tem como pano de fundo o posicionamento que o partido deve adotar nas eleições deste ano.

O deputado paraibano defende o não lançamento de candidatura própria a Presidência para poder centrar foco nas eleições para governadores nos estados. O PMDB tem a pretensão de eleger quinze.

Ligado ao grupo do ex-governador Anthony Garotinho, Moka está no time dos que querem o PMDB com candidato próprio. Detalhe: o voto do líder tem peso maior na decisão.

Notícias relacionadas