Tempestades deixam ao menos 29 mortos no México - WSCOM

menu

Internacional

25/08/2005


Tempestades deixam ao menos 29

Tempestades tropicais e ciclones que atingiram o México, em um número superior à média, deixaram 29 mortos, vários desaparecidos e diversos estragos através do país na última semana, informaram as autoridades na quinta-feira.

A chuva forte, associada à passagem da tempestade tropical José, que afetou a costa do Golfo do México entre segunda e terça-feira, deixou, no Estado de Veracruz (leste), 25 mil pessoas desabrigadas e sete mortos, disse o governador do Estado, Fidel Herrera.

Entre o sábado e o domingo, outras quatro pessoas morreram no mesmo Estado pelas inundações de vários rios decorrentes das chuvas atípicas.

“Estamos diante de uma temporada muito ativa, tanto de chuvas como de ciclones tropicais”, disse à Reuters a diretora nacional de Defesa Civil, Carmen Segura, referindo-se à temporada de furacões, tempestades e ciclones que começa no dia 15 de maio no Pacífico e em 1 de junho no Golfo e vai até 30 de novembro nas duas regiões.

No Estado de Michoacán, na costa do Pacífico, cinco pessoas morreram depois de serem arrastadas pelas águas do rio Aguililla, que transbordou em poucas horas na quarta-feira por causa da chuva.

Nesse Estado, a Defesa Civil registrou, além de quatro desaparecidos, estragos em mais de 150 casas e 200 desabrigados.

No Estado de Oaxaca (sul), que também tem costa no Pacífico, as autoridades relataram a morte de 12 pessoas na semana, devido ao transbordamento de vário rios por chuvas associadas à tempestade José e outras tempestades tropicais no Pacífico.

No fim-de-semana, oito pessoas morreram na comunidade de San Simón Almolongas quando o veículo em que viajavam foi arrastado pela correnteza do rio. Também foram encontrados quatro corpos de pescadores entre segunda e quarta no mar.

O jornal nacional La Jornada divulgou a morte de um agricultor em Nayarit, na costa do Pacífico norte, devido a queimaduras causadas por um raio.

Os serviços de meteorologia estimam mais chuva no fim-de-semana, mas menos intensas

Notícias relacionadas