Tempestade tropical pode virar furacão nos EUA - WSCOM

menu

Internacional

17/10/2005


Tempestade tropical pode virar furacão

A tempestade tropical Wilma, a vigésima primeira da temporada de furacões do Atlântico Norte, igualou o recorde de número de sistemas formados na região, e a expectativa é de que ela possa atingir o sul dos EUA na condição de furacão.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA informou que a temporada atual atingiu o número recorde de sistemas ocorrido em 1933, e como “W” é a última letra do alfabeto utilizada para nomear as tempestades, um novo sistema deverá se chamar “Alfa”.

Esta situação inédita obriga os meteorologistas americanos a utilizarem o alfabeto grego para nomear novos sistemas, e como ainda falta mais de um mês para o fim da temporada, é possível que uma ou duas tempestades sejam batizadas com letras gregas.

No caso da Wilma, o último boletim indicava que seu centro estava a cerca de 280 km ao sudeste das ilhas Cayman (Mar do Caribe), podendo causar chuva forte e ventania na região nas próximas 36 horas.

Os ventos associados à tempestade já atingem 75 km/h, com uma velocidade de deslocamento de 6 km/h na direção noroeste. Até o final de semana, a previsão é de que ela continue se intensificando, devendo atingir a categoria de furacão.

A atual trajetória estimada do Wilma aponta para uma possível passagem pelas ilhas Cayman nas próximas horas. Em seguida, deverá cruzar a ilha de Cuba, passar pela península de Yucatán (México) na quinta-feira e atingir o Golfo do México (EUA) no final de semana.