Telê Santana: de 'pé frio' a campeão do Mundo pelo São Paulo - WSCOM

menu

Futebol

21/04/2011


De 'pé frio' a campeão do Mundo no SP

Telê Santana

Foto: autor desconhecido.

 Cinco anos se passaram e o Mestre Telê Santana ainda está na memória dos torcedores brasileiros. Considerado um dos técnicos mais vitoriosos da história do futebol nacional, o ex-treinador ainda deixa saudade pelos clubes em que passou.

Nascido na cidade de Itabirito, Minas Gerais, Telê Santana iniciou sua carreira de treinador no Fluminense onde foi carinhosamente apelidado pelos torcedores de “Fio de Esperança”, quando defendeu a camisa Tricolor entre 1951 a 1960. Durante esse período de atleta do Fluminense, Telê disputou 557 partidas e marcou 162 gols se tornando o terceiro atleta que mais vezes atuou no clube das Laranjeiras. Além do Tricolor carioca, o Mestre também defendeu o Guarani e o Vasco.

Ainda como jogador, Telê Santana conquistou títulos como Campeonato Carioca (1951 e 1959), Copa Rio (Internacional) de 1952, Torneio Início (1954 e 1956), além do Rio-São Paulo (1957 e 1960).

Início como treinador

Apesar das taças conquistadas como atleta, Telê escreveu mesmo sua história no futebol brasileiro como treinador. No Fluminense, o ex-técnico iniciou a carreira nas categorias de base do clube, em 1967 e, dois anos depois subiu ao elenco profissional onde foi campeão do Campeonato Carioca logo na primeira temporada nas Laranjeiras.

Mas foi no Atlético-MG que Telê Santana conquistou o primeiro título importante em sua carreira: o Campeonato Brasileiro de 1971. Além da taça nacional, o ex-treinador também foi campeão Estadual no ano anterior com o Galo e novamente em 1988.

Já no Grêmio, Telê conquistou o Campeonato Gaúcho de 77 quebrando uma hegemonia do rival Internacional que durava oito anos. Duas temporadas depois, o ex-comandante se transferiu para o Palmeiras, onde não conquistou nenhum título. Apesar disso, Telê montou uma equipe sem estrelas que surpreendeu naquela época, como no Campeonato Brasileiro de 79. Na ocasião, o Palmeiras goleou por 4 a 1 o Flamengo (com Zico em seu elenco), em pleno Maracanã.

Seleção Brasileira

Em 1980, Telê Santana foi convidado para comandar a seleção brasileira na Copa do Mundo de 82. A equipe verde-amarela encantou a todos com um futebol bonito e envolvente sendo considerado o melhor time da época. No entanto, Telê não teve sorte e acabou perdendo para a Itália na segunda fase dando adeus ao título Mundial.

Já em 86, o ex-treinador “ganhou” outra chance de conquistar a taça do Mundo, no México. Desta vez, Telê montou uma equipe envelhecida com alguns jogadores remanescentes da Copa anterior. Porém, a história se repetiu e a seleção brasileira acabou sendo eliminada nas penalidades para a França, nas quartas-de-final. Depois de duas frustrações, Telê Santana começou a ser chamado de “pé frio” por parte da imprensa brasileira.

Apesar das críticas, o ex-treinador não se abateu e deu a volta por cima na carreira ao conquistar títulos estaduais no Atlético-MG, Flamengo e São Paulo, onde viveu o melhor momento de sua vida.

Olê, Olê, Olê, Olê…Telê, Telê…

Telê Santana passou por clubes brasileiros como Fluminense, Atlético-MG, Grêmio, Palmeiras, Flamengo, mas foi no São Paulo que o ex-treinador conquistou os títulos mais importantes de sua carreira.

Durante o período em que comandou o Tricolor do Morumbi (1990 a 1996), Telê ganhou nada mais nada menos que dez títulos, incluindo o bicampeonato da Libertadores e do Mundial de Clubes da FIFA. Ídolo dos torcedores, os são-paulinos até hoje gritam seu nome nas arquibancadas do Morumbi.

Confira todos os títulos conquistados no São Paulo: Campeão Mundial Interclubes (1992 e 1993), da Taça Libertadores da América (1992 e 1993), da Supercopa Sulamericana de 1993, da Recopa Sulamericana (1993 e 1994), do Campeonato Brasileiro de 1991 e do Campeonato Paulista (1991 e 1992).

Doença e afastamento do futebol

Em 1996, quando ainda dirigia o São Paulo, Telê Santana teve que se afastar do futebol por conta de uma isquemia cerebral. O Tricolor ainda esperou a recuperação do técnico, mas na época a diretoria teve que promover o seu assistente, Muricy Ramalho.

Logo depois, Telê tentou trabalhar como diretor-técnico no Palmeiras, mas devido ao seu estado de saúde o ex-treinador teve que se retirar de cena. Em 2006, a doença se agravou e Telê Santana acabou recebendo várias homenagens de jogadores e torcedores de todo o país. No entanto, o ex-comandante não resistiu e faleceu no dia 21 de abril.

Para matar a saudade…

Em maio deste ano, os torcedores apaixonados por futebol poderão relembrar a carreira de Telê Santana e matar a saudade de um dos principais treinadores do Brasil. Isso por que o documentário, Telê Santana: meio século de futebol arte, dirigido pelas jornalistas Ana Carla Portela e Danielle Rosa irá ser lançado em DVD. Para maiores informações, acesse o blog http://documentariotelesantana.blogspot.com/.

 

Notícias relacionadas