Ted Kennedy recebe alta após diagnóstico de tumor cerebral - WSCOM

menu

Internacional

21/05/2008


Ted Kennedy recebe alta após

O senador Edward “Ted” Kennedy será liberado do Hospital Geral de Massachusetts (Boston) nesta quarta-feira por se recuperar “notavelmente rápido” de uma biópsia realizada depois que ele sofreu uma convulsão no último fim de semana, segundo boletim médico.

Na terça-feira, foi divulgado que a razão das convulsões do senador é um tumor maligno no cérebro. Ele irá esperar os novos exames e opções de tratamento enquanto descansa em casa, afirmaram médicos por meio de um comunicado.

O tumor cerebral diagnosticado em Ted Kennedy é descoberto em cerca de 9.000 norte-americanos por ano. Metade deles morre em apenas um ano após a descoberta da doença.

Internação – Kennedy foi internado às pressas no começo da manhã do último sábado (17) no Hospital Geral de Massachusetts, para onde foi levado de helicóptero depois de passar pelo hospital de Cape Code.

A notícia da hospitalização de Kennedy causou uma grande comoção no mundo político americano. Em outubro do ano passado, o senador foi submetido a uma operação para desobstruir uma artéria na região do pescoço.

Kennedy sempre teve uma boa saúde, mas um acidente de avião que sofreu em 1964 o obriga a fazer exames na coluna e na espinha dorsal freqüentemente.

O irmão mais velho de Kennedy morreu em um acidente de avião na Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Já o ex-presidente americano John F. Kennedy (1961-1963) e o senador Robert Kennedy, também irmãos dele, foram assassinados na década de 60.

Edward Kennedy é membro do Senado desde 1962, quando ocupou a vaga deixada por seu irmão mais velho John F. Kennedy, então presidente dos EUA. Atualmente, preside o comitê de Saúde, Educação, Trabalho e Previdência no Senado.

Em 1980, Kennedy disputou as primárias democratas, mas fracassou. Ele é o segundo membro mais antigo do Senado norte-americano, com 40 anos de casa, onde deixa sua marca em um conjunto de cuidados para a saúde, legislação para imigrantes e pensões.

Apoio

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, ligou na segunda-feira para a mulher de Kennedy para saber sobre o estado de saúde do senador.

Bush foi informado da hospitalização no próprio sábado, momentos antes de sair para um jantar com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Já em Washington, ele entrou em contato com Victoria, a segunda mulher de Kennedy, para saber da evolução do estado de saúde do senador, informou a porta-voz do presidente.

A pré-candidata democrata à Presidência dos EUA e senadora Hillary Clinton afirmou que “a coragem e determinação de Ted Kennedy são incomparáveis e fizeram dele um dos maiores legisladores da história do Senado americano”.

“Os nossos pensamentos estão com ele e Vicki, e estamos rezando para uma rápida e plena recuperação”, acrescentou.

Notícias relacionadas