Suzane Von Richthofen pode ser solta nos próximos dias - WSCOM

menu

Justiça

16/02/2018


Suzane Von Richthofen pode ser solta nos próximos dias

A juíza Wania Regina da Cunha, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté, descartou a necessidade de exame psiquiátrico em Suzane

Uma as presas mais conhecidas no Brasil, a paulistana Suzane VonnRichthofen deve ter a concessão do regime aberto já nos próximos dias. A decisão foi proveniente da juíza Wania Regina da Cunha, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté, São Paulo, descartou nesta quinta (15) a necessidade de submeter a detenta a exame psiquiátrico.

De acordo com o ‘Globo’, com essa decisão, a presa, que é interna da penitenciária 2 de Tremembé pode ir às ruas nos próximos dias. O exame, chamado teste de Rorschach, analisa características da personalidade do paciente. O exame foi um pedido do Ministério Público.

A promotoria foi procurada, mas não comentou a decisão da juíza porque o processo da presa está em segredo de Justiça. O Tribunal de Justiça também não se manifestou.

Os irmãos Cravinhos, comparsas de Suzane no assassinato dos pais dela, em 2002, foram submetidos ao procedimento antes de progredirem ao regime aberto.

Crime

Suzane foi condenada em 2006 pela morte dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen. O casal foi morto a pauladas enquanto dormia.

No dia 31 de outubro de 2002, Suzane abriu a porta da mansão da família no Brooklin, em São Paulo, para que o então namorado, Daniel Cravinhos, e o irmão dele, Christian, pudessem acessar a residência. Depois disso eles foram para o segundo andar do imóvel e mataram Manfred e Marísia com marretadas na cabeça.

Dias depois do assassinato, Suzane assumiu participação no crime. Os irmãos Cravinhos já obtiveram o regime aberto e estão em liberdade.

Notícias relacionadas