Suspeito de oferecer vagas de emprego para estuprar mulheres é preso em João Pessoa - WSCOM

menu

Policial

02/10/2018


Suspeito de oferecer vagas de emprego para estuprar mulheres é preso em João Pessoa

Foto: autor desconhecido.

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo da Delegacia de Atendimento Especializado a Mulher (Deam) e do Grupo de Operações Especiais (GOE) prendeu, na tarde dessa segunda-feira (1º) o pedreiro Osmar Alexandre de Lima, de 30 anos. Ele é apontado como o autor de, pelo menos, três estupros cometidos no bairro do Colinas do Sul, em João Pessoa. Osmar atraia as vítimas se passando por mulher, através de um site com anúncios de emprego. No momento da prisão, ele estava com celular de uma das vítimas, usava a mesma roupa do dia do último crime e ainda estava mantendo contato com uma outra mulher, que possivelmente seria sua quarta vítima.

De acordo com a delegada do GOE, Karina de Alencar, o homem utilizava um aplicativo de celular afirmando estar à procura de domésticas, babás e cuidadoras de idosos. No momento em que se encontrava com as vítimas, roubava o celular e apagava todas as mensagens trocadas sobre as vagas de emprego.

Ele foi localizado no bairro de Marcos Moura, na cidade de Santa Rita, no momento que chegava à casa de sua companheira. Não houve resistência. Ao revistar o preso, os policiais encontraram um celular pertencente de uma das vítimas do estupro e perceberam que Osmar ainda estava usando as mesmas roupas usadas no dia do último crime, ocorrido na última quinta-feira (30).

“Desde o dia do último crime,  as equipes do GOE  ficaram em campo, incansavelmente, tentando localizar o suspeito. Foram feitas diversas diligências e vigilâncias, dia e noite, até conseguirmos localizar e prender o agressor. Ao todo, 16 policiais se revezaram durante esses dias para cumprir o mandado de prisão”, afirmou a delegada Karina.

As investigações foram comandadas pelas delegadas Luisa Nascimento Correia Lima e Helena Cristina Aguiar de Paula Vilela, que atuam na Deleagacia da Mulher da Zona Sul, instalada no bairro do Geisel, em João Pessoa. A polícia pediu a prisão temporária do suspeito, após receber três denúncias de estupros.

“As três vítimas relataram os mesmos modus operandi do estuprador.  O relato de uma era a cópia do relato da outra. Nos três casos, as vítimas colocavam anúncios no aplicativo, em busca de empregos domésticos e eram contactadas por esse homem, que se passava por uma mulher, que marcava encontro com as vítimas e, depois, praticava os estupros. Os crimes ocorriam na mesma área onde a mãe dele mora”, afirmou a delegada Luisa Nascimento.

Além de ser autuado por crime de estupro, Osmar vai responder por roubo mediante ameaça, porque ele ainda tomava o telefone das vítimas.  Com as novas provas obtidas após a prisão,  as delegadas irão pedir à Justiça a conversão da prisão temporária (que tem validade de 30 dias) para a preventiva (quando não há prazo definido).

“Nós entendemos que ele, nas ruas, representa um grande perigo à sociedade, porque vai atacar de novo. Ele já estava mantendo contato com outra mulher, oferecendo emprego, a fim de, provavelmente, praticar novo delito. Não descartamos, inclusive, a hipótese de que existam outras vítimas e pedimos que qualquer mulher que tenha sido violentada por ele procure a delegacia”, destacou a delegada Luisa Nascimento.