Superávit primário foi de R$ 2,8 bilhões em maio, frente a R$ 14,7 bilhões regis - WSCOM

menu

Economia & Negócios

30/06/2006


Superávit primário foi de R$

O governo central – que inclui Tesouro Nacional, Banco Central a Previdência Social – registrou superávit primário (economia que o governo faz para pagar juros da dívida) de R$ 2,816 bilhões em maio. Com isso, o acumulado no ano está em R$ 32,253 bilhões, correspondente a 3,99% do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas no país).

No mês passado, o Tesouro Nacional foi superavitário em R$ 6,139 bilhões. A Previdência Social teve resultado negativo (déficit) de R$ 3,311 bilhões e o Banco Central, de R$ 11,5 milhões. O resultado de maio foi R$ 12 bilhões inferior ao de abril, quando o superávit foi de R$ 14,7 bilhões.

Segundo relatório divulgado hoje (29) pela Secretaria do Tesouro Nacional, a queda de mais de 80% em relação a abril é reflete o pagamento da primeira cota ou da cota única do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), dos recolhimentos trimestrais do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e da compensação financeira pela exploração de petróleo e gás natural.

O documento mostra também que em maio aumentaram as transferências a estados e municípios por causa da concentração da arrecadação de impostos compartilhados em abril. Também houve aumento nos gastos do governo com pessoal, além do impacto do salário mínimo nos benefícios previdenciários.

Notícias relacionadas