Suassuna: imprensa faz intriga sobre Sanguessuga e PT tem ‘grandes chances’ de i - WSCOM

menu

Política

09/06/2006


Suassuna: imprensa faz intriga sobre

O senador Ney Suassuna revelou nesta sexta-feira, 10, que muito do que continua saindo na imprensa sobre sua relação com a Operação Sanguessuga é intriga de desafetos políticos e de até dentro do próprio PMDB, como o ex-governador Anthony Garotinho.

“Toda vez que tocam nesse assunto (Operação Sanguessuga), que já é um assunto conhecido, eu fico na dúvida se não é uma colocação dos nossos adversários”, suspeita.

Suassuna explicou porque tem sido alvo de ‘intrigas’: ‘No plano nacional nós estamos contra Lula, todos os jornais e revistas paulistas são contra nós. No plano do PMDB, nós somos contra Garotinho e toda a imprensa do Rio de Janeiro é contra nós, e aqui nós temos nossos adversários’, explica.

Ele desmentiu que seus ex-assessores Marcelo Carvalho e Roberto Arruda, investigados pela Polícia Federal, teriam envolvido o nome do senador. “Quem envolveu foi a impressa”, salienta.

Entretanto, o parlamentar disse que não podia se responsabilizar pelo assessores. “Isso é problema deles, já não são mais assessores meus, são ex-assessores, foram demitidos”, defende-se.

No entanto, o senador admitiu que poderá vir a admiti-los, casos eles comprovem sua inocência. “Não é admissível que a gente passe a mão na cabeça de ninguém que esteja errado. Todavia, se eles provarem que são inocentes eu os readmitirei”, informa.

O senador insistiu que está pronto para colaborar com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Sanguessugas, alegando, inclusive, que foi ele mesmo quem propôs a sua criação.

“Eu estou muito ansioso que isso seja feito, porque eu quero receber muitos pedidos de desculpas”, argumenta. Segundo o senador a CPI será curta, de 30 dias.

Vice de Maranhão – Suassuna informou também que a escolha para o vice do senador José Maranhão deverá ser feita nas próximas duas semanas e o PT tem grandes chances de indicá-lo.

“Todos os partidos estão no páreo, mas o PT é um forte candidato”, garante.