STF revoga liminar, e goleiro Bruno deve voltar à prisão - WSCOM

menu

Mais Esporte

25/04/2017


Goleiro Bruno deve voltar à prisão

LIMINAR REVOGADA

Foto: autor desconhecido.

Menos de três meses após deixar a prisão, o goleiro Bruno deve voltar a ser preso. Na tarde desta terça-feira, a Primeira Turma do Superior Tribunal Federal aceitou o pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e revogou a liminar que havia liberado o jogador.

Agora, Bruno deve se afastar novamente dos gramados, depois de acertar e estrear pelo Boa Esporte, clube mineiro que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro.

O ex-goleiro do Flamengo havia deixado a prisão no último dia 24 de fevereiro. Bruno cumpria pena de 22 anos e três meses na Apac de Santa Luzia, em Minas Gerais, pelo sequestro, assassinado e ocultação de cadáver de Eliza Samudio, sua ex-amante, com quem teve um filho.

O habeas corpus que libertou o jogador foi concedido pelo ministro Marco Aurélio Mello, que embasou sua decisão pelo fato de a prisão acontecer sem que a pena tenha sido referendada em segunda instância após quase sete anos. Janot argumentou, porém, que o atraso aconteceu em virtude de recursos da própria defesa de Bruno, que estariam postergando o julgamento.

Na votação realizada nesta terça-feira, o pedido de Janot foi aceito pela Primeira Turma do STF por 3 votos a 1. Foram favoráveis à revogação da liminar os ministros Alexandre Morais, Rosa Weber e Luiz Fux, enquanto Marco Aurélio Mello manteve sua posição pela liminar.

Notícias relacionadas