Soldados matam 8 rebeldes e libertam reféns no sul da Rússia - WSCOM

menu

Internacional

14/10/2005


Soldados matam 8 rebeldes e

As forças de segurança russas disseram nesta sexta-feira ter tomado uma delegacia de polícia na cidade de Nalchik, no sul do país, onde rebeldes chechenos mantinham cinco reféns desde o dia anterior.

Segundo as autoridades, oito rebeldes foram mortos na operação e os cinco reféns foram libertados.

Na quinta-feira, um grupo de rebeldes havia lançado uma operação contra prédios do governo na cidade, capital da república de Kabardino-Balkaria, no Cáucaso.

Uma fonte do ministério do Interior disse à agência France Presse que os confrontos entre rebeldes e as forças de segurança deixou cerca de cem pessoas mortas, entre elas 12 civis e cerca de 20 policiais.

O confronto com as forças policiais deixou ao menos 85 pessoas mortas, entre elas 12 civis e 12 policiais.

A polícia também retomou na sexta-feira uma loja de suvenires que havia sido ocupada por atiradores.

Bloqueio

As entradas e as saídas de Nalchik foram fechadas, e o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou que os policiais atirem em qualquer um que resista à captura.

Até 1,5 mil soldados russos e 500 agentes das forças especiais foram enviadas à cidade. Eles passaram a madrugada em buscas pelos últimos bastiões de resistência rebelde.

Autoridades disseram que os militantes que se entricheiraram na delegacia de polícia foram mortos em um tiroteio após tentarem deixar o local em uma van.

As estimativas do número de rebeldes envolvidos na operação iniciada na quinta-feira variavam entre 60 e 300.

Um assessor do presidente de Kabardino-Balkaria disse que 17 rebeldes foram presos. Outros 61 rebeldes haviam sido mortos.

Captura

O confronto da quinta-feira teria começado após a polícia ter lançado uma operação para capturar militantes suspeitos num subúrbio de Nalchik.

Os rebeldes teriam então atacado três delegacias, o aeroporto da cidade e prédios do governo, num aparente esforço para desviar as atenções da polícia.

Uma escola também foi tomada durante o confronto. Testemunhas disseram que a cidade parecia uma zona de guerra.

O tiroteio somente diminuiu após seis horas, apesar de tiros esporádicos serem ouvidos ainda depois.

“A cidade foi colocada sob forte controle. Nenhum carro, nenhum trem, nenhum ônibus vai passar sem ser checado com atenção”, disse o vice-ministro do Interior Alexander Chekalin. “Agora nossa principal tarefa é encontrar os bandidos na cidade, incluindo seus feridos.”

Grupo rebelde

O site pró-rebeldes Kavkaz Center disse que um grupo conhecido como Frente do Cáucaso assumiu responsabilidade pelas ações.

O site diz que o grupo é parte das forças rebeldes chechenas que incluem o Yarmuk, um grupo militante islâmico baseado em Kabardino-Balkaria.

A ação de quinta-feira foi a última de uma série de problemas que vêm desestabilizando o norte do Cáucaso, na Rússia, por mais de um ano.

Nalchik está a cerca de 100 km a noroeste de Beslan, onde rebeldes chechenos tomaram centenas de reféns em uma escola em 2004, numa operação que terminou com mais de 330 mortos.

Notícias relacionadas