Show de palhaços no adro da Igreja de São Francisco encerra programação infantil - WSCOM

menu

Entretenimento

05/08/2005


Show de palhaços no adro

A Festa das Neves termina sua programação infantil apresentando, neste sábado (6), a partir das 17h, no adro da Igreja São Francisco, o espetáculo “Brigadeiro, Buzinada, é festa para a garotada!”, com o grupo O Boom da Cena.

Esse espetáculo é na verdade um show performático para crianças comandado pelos palhaços Brigadeiro (Wladimir Santiago) e Buzinada (Ângelo Guimarães) e ainda com participação da atriz Joana Cavalcanti, interpretando vários personagens e fazendo gincanas e jogos interativos com o público presente.

A proposta do trabalho é de unir as experiências dos atores Wladimir, Ângelo e Joana como palhaços animadores e atores de teatro infantil e de rua em um show de animação com muitas canções, quadros de circo, participações do público e um momento dedicado aos clássicos da literatura infanto-juvenil, onde os atores encenam trechos de contos e fábulas bem conhecidos do público a exemplo de “Aladim”, “O Patinho Feio” e ainda uma homenagem às bruxas das estórias infantis numa performance da atriz Joana Cavalcanti.

O show performático que a criançada da Festa das Neves vai assistir é uma síntese do trabalho do grupo, é uma experiência de teatro infantil, show de palhaço e teatro de rua. “Queremos o público infantil perto da gente, dentro da roda, brincando e construindo as cenas conosco. É um espaço para o lúdico, para o jogo teatral”, declarou Wladimir Santiago.

O grupo O Boom da Cena surgiu no ano de 2002 com a montagem do espetáculo “A Ver Estrelas”, trabalho este que deu ao grupo maior visibilidade, vários prêmios e consolidou um estilo inovador de teatro para crianças, criativo e com uma estética própria. “É isso que estamos buscando, uma forma de comunicação pelo teatro, dança e música, onde a criança e o adolescente receba o espetáculo através de todos os seus sentidos e emoções. Acreditamos que teatro para criança é coisa séria e deve ser feito com muita qualidade e o máximo de recursos artísticos que dispomos. Por isso estudamos, pesquisamos todas as linguagens artísticas no nosso trabalho”, comenta Ângelo Guimarães.

Notícias relacionadas