Servidor do TJPB e advogado são presos em operação contra esquema que desviou R$1,5 milhão - WSCOM

menu

Policial

09/05/2018


Servidor do TJPB e advogado são presos em operação contra esquema que desviou R$1,5 milhão

Foto: autor desconhecido.

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo desenvolvido pelo Grupo Tático Especial (GTE) da 19ª Delegacia Seccional, com sede na cidade de Sousa, desencadeou, na manhã desta quarta-feira (9), a Operação Al-Barã, com o objetivo de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Sousa e Patos, para desarticular um esquema criminoso que envolvia desvio de dinheiro público e fraudes de alvarás.

Ao todo, 35 policiais civis atuaram na operação. Os mandados foram cumpridos nos fóruns e residências de Sousa e Patos. Foram presos o servidor do Tribunal de Justiça da Paraíba Valdenio de Jesus Vilar Silva e o advogado Leonardo Araújo de Sousa.

De acordo com o delegado Carlos Seabra, a investigação se desencadeou com a verificação de que um alvará havia sido fraudado por um servidor e que houve tentativa de saque por parte de um advogado. Porém, no decorrer do trabalho investigativo surgiram indícios de que outros advogados também estariam participando do esquema denominado “máfia dos alvarás”.

O dinheiro desviado das contas judiciais estava relacionado a entes federados, como o Estado e municípios, sendo aproximadamente R$ 1,5 milhão. Os crimes investigados são: peculato, falsificação de documento público, uso de documento falso, falso reconhecimento de firma ou letra e organização criminosa.

Os advogados que não tiveram mandados de prisão expedidos tiveram outras medidas cautelares determinadas, como proibição de se ausentar da comarca e recolher o passaporte à autoridade judiciária.

NOME DA OPERAÇÃO – O nome Al-Barã faz referência a origem etimológica da palavra alvará.

Notícias relacionadas